InícioNotíciasPolíticaMPDFT denuncia Robson Cândido após descobrir novo grampo contra ex

MPDFT denuncia Robson Cândido após descobrir novo grampo contra ex

O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) apresentou, nesta sexta-feira (5/1), uma nova denúncia contra o ex-delegado-geral da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) Robson Cândido. O processo é público e tramita no Juizado de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher de Águas Claras.

O ex-chefe da PCDF é acusado de cometer os crimes de stalking (perseguição), dano emocional, descumprimento de medida protetiva de urgência, peculato, corrupção passiva, grampo ilegal, violação de sigilo funcional ao usar o sistema do DER-DF por mais de 30 vezes e violação que resultou dano à administração pública, por 96 vezes na Operação Falso Policial, e por outras 58 vezes na Operação Alcateia.

Robson Cândido foi denunciado pela primeira vez em novembro de 2023, por usar a estrutura da PCDF para perseguir uma mulher com a qual manteve relacionamento amoroso, inclusive ao incluir o telefone dela em uma investigação sobre tráfico de drogas.

A novidade da denúncia apresentada nesta sexta-feira, que substitui a anterior, é o fato de que o celular da ex-namorada do ex-delegado-geral da PCDF foi inserido ilegalmente em dois inquéritos policiais que investigam tráfico de drogas e não apenas em um processo, como se acreditava inicialmente.

O telefone da jovem foi inserido irregularmente no âmbito das operações Falso Policial e Alcateia, ambas da 19ª Delegacia de Polícia, comandada à época por Thiago Peralva, que também foi denunciado.

“Solicitação inescrupulosa” Segundo o MPDFT, “Peralva satisfez a solicitação inescrupulosa de Robson, ao mesmo tempo em que ludibriou o Poder Judiciário e os órgãos do Ministério Público que oficiam perante o Juízo da 1ª Vara Criminal de Ceilândia e o Juízo da 2ª Vara de Entorpecentes do Distrito Federal”.

A denúncia diz que o ex-delegado-geral da PCDF “utilizou indevidamente a máquina pública, notadamente viaturas policiais, telefones funcionais vinculados à PCDF e acesso a sistemas (pessoalmente ou por intermédio de terceiros) para praticar os delitos de stalking circunstanciado e de violência psicológica”.

As investigações apontam que Robson Cândido fez uso do banco de dados do Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER-DF) e do Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF) para obter informações sobre a localização do carro da ex-namorada e “facilitar a prática de stalking”.

Pedidos O MPDFT pediu a condenação de Robson Cândido à cassação da aposentadoria e solicitou a decretação da perda da função pública de Thiago Peralva.

“As referidas condutas, portanto, revelam-se incompatíveis, legal e moralmente, com o exercício da atividade policial, evidenciando gravíssimo desvio ético-jurídico que viola seriamente seu dever com a Administração Pública, com a Instituição da PCDF e, sobretudo, com a população a quem deveriam servir”, enfatiza a denúncia.

O órgão também pede que a Justiça fixe em pelo menos R$ 70 mil o valor de indenização para reparação dos danos causados por Robson Cândido à coletividade e à vítima, que passou a necessitar de tratamento psiquiátrico.

A coluna tenta contato com a defesa dos citados. O espaço permanece aberto para eventuais manifestações.

Provas Vídeos obtidos pelo Metrópoles revelam como agia o ex-chefe da PCDF. Esse material integra o acervo de mídias da investigação e foi entregue à Justiça.

Uma das imagens é do dia 22 de agosto de 2023, no trajeto entre Águas Claras e Taguatinga, onde a jovem morava. Na ocasião, ela filmou e narrou que o carro atrás do dela era uma viatura da PCDF, dirigida por Robson. Angustiada, ela diz: “Mais uma vez o Robson me perseguindo, em outra viatura. Meu Deus, que inferno!”.

Em seguida, a mulher afirma que iria parar no posto da polícia. Veja o vídeo:

Em uma outra imagem, gravada no dia anterior, Robson perseguiu a jovem no trânsito, em Águas Claras. Ele aparece em uma caminhonete branca. Assista:

Antes das perseguições no trânsito, no dia 9 de agosto, Robson teria ido até a casa da jovem e entrado, sem a permissão dela. Um vídeo mostra a mulher conversando com ele por meio da porta do quarto. Ela questiona: “O que você tá fazendo aqui? São 8 horas da manhã”.

Em seguida, a jovem pede para ele ir embora: “Não precisa me deixar em lugar nenhum. Tem como você ir embora?”. Veja:

Robson foi delegado-geral da PCDF por 4 anos e 9 meses. Ele deixou a corporação após ser denunciado pela jovem com quem teve relacionamento, em 2 de outubro, e acabou preso no dia 4 de novembro.

No dia 29 de setembro, a jovem procurou a 27ª Delegacia de Polícia. Na ocasião, ela queria denunciar o ex, mas foi surpreendida com a presença dele no local.

“Compareci aqui hoje, na 27ª DP, para registrar uma ocorrência contra o Robson, a respeito das perseguições que ele está fazendo comigo. Misteriosamente, ele apareceu dentro da sala do delegado, sabendo que eu estava aqui, me perseguindo, coagindo, me intimidando. Chegou mesmo a gritar comigo, dentro da delegacia de polícia”, disse a jovem no vídeo, que também faz parte da apuração contra o ex-delegado-geral da PCDF. Veja:

Ele é suspeito de quebrar a medida protetiva obtida pela vítima, ao supostamente mandar uma mensagem para ela de um número desconhecido.

“Só te perguntar um assunto. Desbloqueia”, teria pedido Robson, em mensagem enviada no dia 11 de outubro. Veja:

Robson teria mandado mensagem para jovem após concessão de medida protetiva para a vítima

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

Alckmin diz que homeschooling é proposta “racista”

Presidente interino afirma que modelo foi implementado para isolar...

Leilão de trem SP-Campinas testa eficácia de “roadshow” de Tarcísio

São Paulo — Pouco mais de duas semanas após fazer um tour europeu para...

Transferências via DOC e TEC deixam de existir nesta quinta-feira

Um dos meios mais tradicionais de transferência bancária chega ao fim nesta quinta-feira, 29,...

Alckmin volta a dizer que Lula “salvou” a democracia

Presidente em exercício declarou que só é democrata quem...

Mais para você