InícioNotíciasPolítica“Muito difícil”: ex de suspeita de envenenar mãe e filho dá depoimento

“Muito difícil”: ex de suspeita de envenenar mãe e filho dá depoimento

O médico Leonardo Pereira Alves Filho, ex da advogada suspeita de matar o pai e a avó dele, foi até a Delegacia de Homicídios de Goiânia (GO), nesta terça-feira (26/12), para prestar depoimento sobre o caso.

“A gente veio aqui para colaborar com a investigação. Tem sido tudo muito rápido e muita surpresa negativa para a gente. Nós nunca imaginávamos qualquer coisa que justificasse tamanha brutalidade. A gente está vivendo nosso luto, tem sido muito difícil”, declarou Leonardo.

mãe e filho que morreram após comerem doce em Goiânia

Mãe e filho morreram após suposto envenenamento em Goiânia Reprodução

advogada amanda partata audiencia de custodia 2

Suspeita de envenenar ex-sogro se emocionou em audiência Reprodução/ TJGO

amanda suspeita de envenenamento cafe da manha

Amanda durante café da manhã, quando teria envenenado as vítimas Reprodução

amanda partata audiencia de custodia 2

Juiz determinou continuidade da prisão de advogada suspeita de homicídios Reprodução/ TJGO

amanda suspeita matar envenenados 2

Advogada é suspeita de matar dois envenenados Reprodução/ Instagram

O pai do médico, Leonardo Pereira Alves, de 58 anos, e a avó dele, Luzia Tereza Alves, de 85, morreram após terem vômito, diarréia e dores abdominais, horas após um café da manhã.

Eles chegaram a ser internados, mas não resistiram. A suspeita é que um suco foi envenenado pela advogada Amanda Partato, de 31 anos, presa temporariamente desde 20 de dezembro por suspeita de homicídio.

Leonardo Filho e Amanda tiveram um relacionamento de dois meses.

Veneno sem identificação A advogada nega o crime e a Polícia Civil trabalha tentando identificar qual o veneno que teria sido utilizado para cometer o crime. Ela tem transtorno mental e se apresentava nas redes sociais como psicóloga, mas o Conselho de Psicologia diz que a jovem não tem registro profissional.

Amanda foi presa pela Polícia Civil em uma clínica psiquiátrica de Aparecida de Goiânia, onde ela foi internada no mesmo dia da prisão. Ela alega que foi agredida pela polícia no momento da prisão e a Corregedoria da Polícia Civil foi oficiada para averiguar a denúncia.

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

Projeto de anistia pedido por Bolsonaro já foi apresentado por Mourão

Gustavo Moreno/Metrópoles 1 de 1 O presidente Bolsonaro fala ao pé do ouvido do...

Moto é tomada em assalto na BR-101 em Itamaraju

A vítima de um assalto, procurou as autoridades policiais para detalhar sobre o terror...

‘Não desistam do nosso país’, diz Michelle Bolsonaro em oração na Paulista

A ex-primeira-dama Michelle Bolsonaro, atual presidente do Partido Liberal Mulher, deu início aos discursos...

Mais para você