Paulo Souto critica omissão do governo à falta de prioridade para ferrovias baianas

“Mais uma vez o governador do PT se curva a uma decisão do governo federal que prejudica a Bahia”, afirma o candidato a governador, Paulo Souto, da coligação “Unidos pela Bahia”, diante da passividade e silêncio do governo estadual à notícia de que as duas ferrovias previstas para o estado no Programa de Investimento em Logística (PIL) da presidente Dilma Rousseff deixaram de ser prioridade federal.

candidato ao gov da Bahia_Paulo Souto_foto Valter Pontes_Coperphoto2

“A falta de prioridade para a construção das ferrovias planejadas a fazer as ligações Belo Horizonte/Salvador e Salvador/Recife e a anunciada desativação dos trechos que operam precariamente isolam economicamente a capital baiana e sua Região Metropolitana”, critica Paulo Souto, observando que a decisão federal afeta diretamente a competitividade baiana, que ultimamente caiu de 9° para 13° lugar no Ranking Nacional, e a capacidade de atração de novos investimentos para o estado.

“É desolador ficar assistindo a esse trágico filme que se repete constantemente”, lamenta Paulo Souto. Para o candidato oposicionista, a Bahia sempre é preterida pelo governo federal e o governador baiano, cujo partido é o mesmo da presidente da República, permanece omisso, sem levantar a voz contra o desrespeito ao estado. “Foi assim também com a duplicação da BR-101, que até hoje não teve um quilômetro alargado em território baiano”, lembra Souto, que, nesta tarde de quarta-feira (03), participa de eventos políticos em Barreiras e Riachão das Neves.

Por | ASCOM

Deixe seu comentário