InícioEntretenimentoCelebridadePesquisa do Instagram com WGSN aponta tendências para 2023

Pesquisa do Instagram com WGSN aponta tendências para 2023

Frequentar festivais de música, fazer sua própria roupa, investir na paquera via DM, mergulhar no metaverso, desenvolver habilidades com finanças e produzir conteúdo na rede social para monetizar… Esses são alguns dos indicativos para 2023, de acordo com um recente estudo de comportamento realizado através de uma parceria entre o Instagram e a WGSN, autoridade em pesquisas de tendências mundiais. Mas qual a conexão que isso tudo pode ter com a sua vida?

O estudo é um recorte da sociedade e um desenho do que poderá inspirar a produção e a oferta de produtos, serviços e experiências em um futuro breve. Embora a pesquisa realizada em outubro, nos Estados Unidos, tenha colhido opiniões de 1.200 usuários do Instagram representantes da geração Z (pessoas entre 16 e 24 anos), esses indícios, em algum momento, poderão influenciar escolhas de mais pessoas, afinal, vale lembrar que a pesquisa partiu da maior rede social do mundo e, sim, o algoritmo poderá destacar conteúdos relacionados com as tendências mais favoráveis e massificar isso. Então, só por essa razão já vale a pena ficar por dentro e ter a capacidade de fazer as próprias escolhas na hora de consumir e definir quais as experiências você quer viver nos mais diversos aspectos, desde estilo de vida, moda, beleza, design até modelos de trabalho, viagens, moradia e relacionamentos.

Cássio Grinberg, Especialista em planejamento estratégico. (Foto: DIvulgação)

Interpretação das Tendências

Uma das maiores inteligências é saber o que se configura como tendência para ter a liberdade de pensar fora dessa caixa. Não se trata de negar, mas tomar o cuidado para não cair no viés da confirmação de algo que é apenas um indício. “A interpretação das tendências precisa ser imparcial”, alerta Cássio Grinberg, especialista em planejamento estratégico, consultor, autor do livro “Desaprenda” e uma mente a serviço da transformação. Ele frisa que pensar diferente é um cuidado que se deve ter ao definir posicionamento, estratégia e direcionamento da marcas/negócio ou da marca/pessoa física.

Antes de se obrigar a adotar tendências ou de temer não se encaixar nas novidades, leve em consideração que em todos os processos existe segmentação. “Até mesmo no universo da geração Z, nem todo mundo tem as mesmas características e o mesmo perfil de comportamento e de consumo”, destaca Grinberg. Por isso é mais inteligente entender a tendência como um indicador e não como verdade absoluta.

Marcelle Moraes, Secretária de Sustentabilidade e Resiliência. (Foto: DIvulgação)

Experiência Sustentável

Se a geração Z no Instagram está interessada em reciclar, reutilizar e reconstruir, em Salvador, as práticas sustentáveis já são uma realidade e encontram apoio da Prefeitura, através da Secretaria Municipal da Sustentabilidade e Resiliência. Em parceria com a Secretaria de Educação, a Secis realiza o projeto Horta nas Escolas, como forma de fortalecer a manutenção de hábitos alimentares saudáveis e de boas práticas ambientais.

“Em 2022, a secretaria ganhou destaque internacional durante o Fórum do Pacto de Milão pela implementação dessa política pública, que já gera impacto significativo no sistema alimentar da nossa capital”, afirma a gestora Marcelle Moraes.

Quando se trata de reciclar, uma das medidas mais exitosas da Secis é a parceria com a startup socioambiental Casa Soma, através da qual se arrecadou mais de 736 toneladas de matérias recicláveis em 2022. Para ampliar o alcance e incentivar essa boa prática, a plataforma permite que a população reverta materiais recicláveis em pontos e troque por benefícios, como cursos profissionalizantes, serviços de beleza, atendimentos em clínicas veterinárias.

Somente nesse ano o projeto gerou impacto ambiental positivo na preservação de mais de 6,5 mil árvores equivalentes a seis mil campos de futebol. Também foram poupados mais de 98 milhões de litros de água e 1,7 mil toneladas de dióxido de carbono deixaram de ser emitidos para a atmosfera, compensando a emissão de gás carbônico de 330 mil pessoas durante um dia.

Namoro e relacionamento

A geração Z se conecta por meio de mensagem de texto, sobretudo, via DMs na rede social. Na opinião dos entrevistados, este é o canal de comunicação mais transparente, honesto e direto. O papo pode começar com um meme e enveredar pela astrologia. 39% afirmaram que mau gosto para memes pode flopar uma paquera!

Diversão

68% afirmaram que pretendem ir a uma rave ou festival musical em 2023. Para eles, música conecta e é um meio de expressão. É crescente também o interesse por música em idiomas diferentes do inglês, por gêneros latinos e pelo KPOP.

Criação de conteúdo

Os usuários da rede social querem aprofundar experiências presenciais com a comunidade de criadores. Também anseiam por ramificações de conteúdos entre diferentes mídias e 40% deles esperam ouvir podcasts feitos por influenciadores que já seguem.

Culturas e gastronomia

Para 68% dos entrevistados o Instagram é a porta de entrada para conhecer novas culturas, experiência que pode começar a partir do interesse por comidas de diferentes partes do mundo.

Finanças

64% dos usuários têm planos de monetizar conteúdos digitais em 2023, falando sobre suas paixões. Educação financeira é uma habilidade prioritária para a geração Z e 85% dos entrevistados pretendem investir nisso para acelerar o sucesso.

Metaverso

Construir novos mundos e expressar sua individualidade em espaços digitais instiga a geração Z. 67% dos usuários acreditam que avatares ajudam a refletir melhor os diversos tipos de corpo, roupas e tons de pele, o que pode beneficiar o e-commerce e as compras online.  Neste cenário, os influenciadores virtuais oferecem inspiração real, sobretudo, na moda e beleza.

Beleza

Para a geração Z maquiagem e produtos de beleza elevam a autoexpressão. Os impactos das mudanças climáticas incentivam aquisição de produtos de beleza e cuidado com a pele, com proteção contra os efeitos do sol e a poluição do ar.

Ativismo

Em 2023, entrevistados da pesquisa pretendem fazer compras em sinal de apoio a alguma causa relevante. Em 2022, o ativista Maxwell Frost se tornou o primeiro político da geração Z eleito para o Congresso dos Estados Unidos é isso inspira a comunidade.

Reciclar, Reutilizar, Reconstruir

Sustentabilidade é uma questão fundamental para a geração Z, e os criativos afirmam que, em 2023, querem, fazer suas próprias roupas a partir de peças já existentes. Motivados pelas mudanças climáticas, enxergam nas roupas DIY um caminho para a moda rápida ser mais sustentável e criativa. Esse “modelo” se repete em outras ações, como ter uma hortinha em casa e encaminhar materiais para reciclagem.

Este conteúdo é uma realização do CORREIO, com patrocínio da Unipar, apoio institucional da Prefeitura Municipal de Salvador e apoio da Fecomércio, Hospital Santa Izabel, AJL Locadora, Comdados e Jotagê.

https://correio-cdn2.cworks.cloud/fileadmin/user_upload/correio24horas/2018/01/09/MARCA.png
O Estúdio Correio produz conteúdo sob medida para marcas, em diferentes plataformas. 

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

Campos Neto diz que mudança na meta afeta política monetária

“Quando tem problemas de credibilidade em algum dos lados, afeta o outro”, afirma em...

Militantes do MST invadem a sede do Incra em Mato Grosso do Sul e pressionam governo

Foto: Divulgação/MST Invasão do MST a prédio do Incra, em Campo Grande, capital...

Deniziane se manifesta após encontro com Matteus e Isabelle

Deniziane quebrou o silêncio e decidiu se manifestar sobre a relação de Matteus...

Deputada federal denuncia câmeras escondidas em ap alugado em Brasília

A deputada federal Dayany Bittencourt (União Brasil-CE) identificou câmeras de segurança escondidas no apartamento...

Mais para você