InícioEditorialPolítica NacionalPresidente do TRE do Paraná adia julgamento de Moro até que quórum...

Presidente do TRE do Paraná adia julgamento de Moro até que quórum esteja completo

Votação foi retirada de pauta pelo desembargador Sigurd Roberto Bengtsson e só será retomada depois que Lula escolher o novo juíz

BRUNO ROCHA/ENQUADRAR/ESTADÃO CONTEÚDO – 01/04/2022

Ações que pedem a cassação de Moro são movidas pelo PL e pela Federação Brasil da Esperança (PT, PCdoB e PV

O presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR), Sigurd Roberto Bengtsson, anunciou, nesta quinta-feira, 1, a suspensão o processo contra o senador Sergio Moro (União-PR) que poderia levar a sua cassação. Segundo ele, o tema só retomará depois que forem nomeados os juízes eleitorais faltantes. “Teremos que aguardar esses trâmites. Só vai ser designada a data posteriormente. Acredito que eme questão de 20 dias é possível pautas o processo. Estamos esperando esse novo membro”, disse Bengtsson aos jornalistas. Essa decisão vem um dia após o relator do caso ter liderado o processo para julgamento na primeira instância eleitoral. Essa foi a primeira decisão de Bengtsson como presidente do TRE-PR. Sua posse esta marcada para sexta-feira, 2.

Siga o canal da Jovem Pan News e receba as principais notícias no seu WhatsApp!

Essa é a segunda vez que o julgamento das ações contra Moro é remanejado. A votação inicialmente deveria acontecer no dia 19 de fevereiro, porém, foi remanejada para 8 de fevereiro. Porém, com a decisão anunciada nesta quinta por Bengtsson, não há uma data prevista para o julgamento. Mas, se sabe que só terá início depois que a vaga em aberto na Corte for preenchida, já que é necessário ter o quórum completo. Na semana passada, o juiz Thiago Paiva se aposentou, mas ainda não foi definido o seu sucessor. A escolha cabe ao do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e precisa obedecer às opções de uma lista tríplice que será definida pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). As ações que pedem a cassação de Moro são movidas pelo PL, partido do ex-presidente Jair Bolsonaro, e pela Federação Brasil da Esperança (PT, PCdoB e PV), do presidente Lula. Caso seja condenado, Moro perde o mandato e pode ficar inelegível.

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

Apoiadores atendem Bolsonaro e vão à Paulista sem faixas contra o STF

São Paulo — Os milhares de apoiadores de Jair Bolsonaro (PL) que se aglomeram...

Movimentação aumenta e milhares se juntam na Avenida Paulista

Milhares de apoiadores do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) aguardam a chegada do político e...

Belo Monte produz baixa emissão de CO2, aponta estudo da UFRJ

A Usina Hidrelétrica Belo Monte produz baixa emissão de CO2, com níveis similares de...

Mais para você