InícioNotíciasPolíticaPressão da família influenciou na delação de Cid

Pressão da família influenciou na delação de Cid

A pressão dos familiares do tenente-coronel Mauro Cid, ex-ajudante de ordens de Jair Bolsonaro, foi fundamental para o convencê-lo a fechar uma delação com a Polícia Federal (PF).

Um dos que desejavam que a delação ocorresse logo era seu pai, o general da reserva Mauro Cesar Lorena Cid, também investigado no Supremo Tribunal Federal (STF) pela participação na venda de joias nos Estados Unidos.

Sua esposa, Gabriela Cid, envolvida na falsificação do registro de vacina pela qual Cid foi preso, também queria acelerar a delação.

O criminalista Bernardo Fenelon também defendia a delação como um caminho enquanto foi advogado do militar, mas Cid resistia.

Durante meses, Cid sustentou que não seria “X9”, ou seja, que não trairia Bolsonaro, e que sua experiência na área de Operações Especiais do Exército o havia preparado para resistir à pressão.

Quando o atual advogado, Cezar Bittencourt, assumiu a defesa, no meio de agosto, e ouviu dele o mesmo diagnóstico a favor da delação feito pelo anterior, decidiu seguir em frente.

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

Rio de Janeiro decreta epidemia de dengue

O Estado do Rio de Janeiro decretou nesta quarta-feira, 21, epidemia de dengue em...

Tudo acordado com o Executivo sobre emendas foi sancionado, diz Haddad

“Isso foi reconhecido pelo próprio Arthur Lira”, afirma o ministro da Fazenda em relação...

Marta estreia na campanha de Boulos em reduto onde ajudou rival tucano

São Paulo – De volta ao PT, a ex-prefeita paulistana Marta Suplicy fará, nesta...

Bolsonaro se hospedará no Palácio dos Bandeirantes quando for para ato

Divulgação/Redes sociais 1 de 1 O governador de São Paulo, Tarcísio Gomes de Freitas,...

Mais para você