InícioNotíciasPolíticaPromotor que chamou advogada de “galinha” vira alvo de PAD no CNMP

Promotor que chamou advogada de “galinha” vira alvo de PAD no CNMP

Reprodução

1 de 1 O promotor Francisco Santiago, do Ministério Público de Minas Gerais – Foto: ReproduçãoO promotor de Justiça Francisco de Assis Santiago vai responder a um procedimento administrativo disciplinar (PAD) aberto pelo Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP). Em março, o integrante do MP de Minas Gerais foi filmado em sessão na qual chamou a advogada criminalista Sarah Quinetti Pironi de “galinha garnizé” durante audiência do Tribunal do Júri em Belo Horizonte.

Santiago ainda afirmou que a advogada faria um “striptease” durante a sessão. As declarações foram filmadas por Sarah Quinetti e registradas na ata da audiência. “Momento em que o IRMP [ilustre representante do MP] se volta a Dra. Sarah Quinetti e a chama de galinha garnizé e faria stripitzer [sic]”, diz o documento.

Durante a sessão do CNMP que decidiu pela abertura do procedimento disciplinar, o conselheiro federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) Marco Aurelio Choy argumentou que a conduta de Santiago durante a sessão foi “incompatível com os princípios éticos e morais que devem nortear a atuação de um membro do Ministério Público”.

promotor advogada

Sessão foi adiada após advogada pegar celular para gravar declaração de promotor

promotor tjmg

Caso ocorreu no Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJ-MG) Robert Leal/TJMG

adv sarahhhh(1)

A advogada Sarah Quinetti Reprodução

promotor santiago(1)

CNMP abriu procedimento disciplinar contra o promotor Francisco Santiago, do Ministério Público de Minas Gerais Reprodução

Após a divulgação do caso pela coluna, no dia 2 de abril, os representantes da OAB no CNMP pediram à corregedoria do órgão a abertura de uma reclamação disciplinar e o afastamento de Santiago de sua funções.

Os advogados alegaram que aos comentários ofensivos do promotor configuravam “grave violação dos deveres funcionais que são impostos por lei aos membros do Ministério Público, demonstrando uma completa desconsideração pela dignidade da profissão advocatícia e, por extensão, pelo respeito aos direitos humanos e à igualdade de gênero”.

A reclamação foi aberta pelo corregedor nacional do Ministério Público Ângelo Fabiano Farias, que acionou a Corregedoria-Geral do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) para envio de cópia da ata da sessão e da gravação feita pela advogada. Santiago também foi notificado a prestar informações no prazo de dez dias úteis. Na terça-feira (28/5), o conselho aprovou a abertura do PAD contra o promotor.

Quais assuntos você deseja receber?

Notícias GeraisBrasilDistrito FederalSão PauloEsportesVida & EstiloSaúdeGastronomiaCelebridadesEntretenimentoPets

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

Mais opções no Google Chrome

2.

Configurações

4.

Notificações

5.

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.com

Você quer ficar por dentro da coluna Paulo Cappelli e receber notificações em tempo real?

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

Estudo identifica proteína que ajuda covid a fugir do sistema imune

Descoberta de novo mecanismo de evasão viral representa avanço na imunoterapia e perspectiva promissora...

Quem é Luciane, mãe de Matteus, também envolvida em polêmica de cotas

O ex-BBB Matteus Amaral virou assunto nesta sexta-feira (14/6) devido a fraude de cotas...

Movimento no União Brasil pode barrar candidatura de Elmar à Câmara

Parece que, além da resistência do governo em relação ao nome de Elmar Nascimento...

RECORDAR ENSINA – Os Estados Unidos não são um país sério

19:22 A comissão que investiga os atentados terroristas de 11 de setembro de 2001...

Mais para você