InícioEditorialPolítica NacionalSilveira minimiza ação do querosene de aviação na crise das aéreas

Silveira minimiza ação do querosene de aviação na crise das aéreas

Ministro disse que governo vai buscar soluções, mas afirma que composição dos preços das passagens precisa ser revisto

Alexandre Silveira (foto) conversou com jornalistas durante a posse de Lewandowski como ministro da Justiça nesta 5ª feira (1º.fev) Mateus Mello/Poder360 – 14.set.2023

Eric Napoli Mateus Maia 1.fev.2024 (quinta-feira) – 13h38

O ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, disse que o governo ainda precisa avaliar os componentes da crise que as companhias aéreas enfrentam no Brasil. Em conversa com jornalistas nesta 5ª feira (1º.fev.2024), Silveira afirmou que a redução do preço do QAV (Querosene de Aviação) não deve ser a única solução buscada para solucionar o problema e defendeu que as empresas revejam a fórmula de composição dos preços para atrair mais clientes.

“Nós temos que sentar na mesa rápido, com muita serenidade para entender melhor o que está acontecendo. Não podemos descontextualizar e tratar da aviação só como uma questão de combustível”, disse Silveira. “Temos que considerar essencialmente a questão do preço das passagens aéreas e a fórmula de composição do preço”.

Silveira reforçou que o governo trabalha para encontrar soluções o mais rapidamente possível para o setor aéreo e que as discussões para reduzir o preço do combustível estão em andamento, mas ainda em fase inicial.

O ministro disse que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tem experiência em aumentar o fluxo nos aeroportos através da inserção das classes mais pobres na aviação. Segundo o ministro, Lula entende o setor aéreo como um vetor importante para o turismo e encontrará soluções para incentivar essa atividade econômica.

“Não tem prazo [redução do QAV], tem uma tem uma início de discussão aberta que é considerando muita necessidade de um pilar econômico fundamental pro Brasil que é o turismo tem que ser considerado pra que a gente volte a democratizar o acesso para as pessoas de menor poder econômico no turismo nacional”, disse Silveira.

REVISÃO DA TARIFA DE ITAIPU Silveira não deu prazo para resolução da crise entre Brasil e Paraguai sobre a tarifa da usina de Itaipu em 2024, mas afirmou que o governo não abrirá mão de um preço justo para os consumidores brasileiros.

“Nós trataremos a questão com todo vigor, a fim de manter o equilíbrio pra segurança energética e da modicidade tarifária para atender a população mais humilde do país”, declarou o ministro.

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

Quem tem que se desculpar é Israel, diz Amorim sobre falas de Lula

Assessor especial da Presidência da República avalia que o petista não errou ao comparar...

Mega-Sena acumula novamente e prêmio chega a R$ 120 milhões

O último concurso da Mega-Sena não teve nenhum vencedor. Isso porque nenhum apostador conseguiu...

Tarcísio relembra ‘legado’ do governo Bolsonaro e agradece padrinho político: ‘Nos mostrou o caminho’

O governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos-SP), discursou neste domingo, 25, durante...

Mais para você