InícioNotíciasPolíticaSuspeito de mandar executar grávida tentou apagar histórico do celular

Suspeito de mandar executar grávida tentou apagar histórico do celular

O professor Diogo Viola de Nadai, preso nesta terça-feira (9/3) suspeito de ser o mandante e autor intelectual da execução de Letycia Peixoto Fonseca, tentou apagar todo o histórico de seu celular após o crime. A Polícia Civil afirma que, no dia do crime (2/3), o professor realizou buscas na internet de “como resetar iPhone” e “como limpar iCloud”.

A descoberta foi um dos motivos pelos quais a 134ª DP (Campos) pediu a prisão do professor.

“Se ele não fosse o mandante do crime, não haveria nenhum motivo para fazer isso logo após a execução”, escreveu a delegada Natália Brito Patrão ao pedir a prisão temporária do professor.

Leia a matéria completa no São Gonçalo, parceiro do Metrópoles.

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

Medidas às empresas são insuficientes e não chegam, diz Fecomércio-RS

O presidente da entidade, Luiz Carlos Bohn, afirmou que, apesar dos anúncios feitos pelos...

PL lança ofensiva contra as duas únicas prefeituras do PT no RJ

O PL lançou uma ofensiva contra as duas únicas prefeituras do Rio de Janeiro...

Mulher é presa por atacar jovem com soda cáustica por ciúme

A Polícia Militar do Paraná prendeu a suspeita de atacar a jovem Isabelly Aparecida...

Magda é a 12ª chefe da Petrobras desde o 1º mandato de Lula

Em média, comandantes da maior estatal do Brasil têm se segurado no cargo por...

Mais para você