InícioEditorialPolítica NacionalVacinas bivalentes começam a ser aplicadas em todo o país; saiba quem...

Vacinas bivalentes começam a ser aplicadas em todo o país; saiba quem poderá tomar

Nesta segunda-feira, 27, o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), e a ministra da Saúde, Nísia Trindade, lançam em Brasília, às 15h, o Movimento Nacional pela Vacinação. A iniciativa prevê ações para ampliar as coberturas de todas as vacinas disponíveis no Sistema Único de Saúde (SUS). Também será lançada a nova etapa da campanha de vacinação contra a Covid-19. A expectativa é de que Lula se vacine durante o evento. Nesta nova fase, as pessoas serão vacinadas com o reforço do imunizante bivalente da Pfizer, destinada para os grupos prioritários em todo o país. O imunizante é uma versão atualizada dos já existentes contra a doença e autorizado como uma dose de reforço, já que oferece uma proteção também contra a subvariantes da Ômicron. O primeiro grupo a ser imunizado serão os idosos com mais de 70 anos, os imunocomprometidos, povos indígenas, quilombolas, ribeirinhos e pessoas que vivem em instituições de longa permanência.

Segundo o Ministério da Saúde, a partir do dia 6 de março serão imunizadas as pessoas com mais de 60 anos. Em seguida, no dia 20, gestantes e puérperas serão liberadas para tomar o reforço. Depois, no dia 17 de abril, trabalhadores de saúde, pessoas com deficiência permanente a partir de 12 anos e a população privada de liberdade poderão receber a bivalente. Segundo o ministério, na atual fase a estimativa populacional é de 52 milhões de pessoas e a meta é vacinar 90% da população-alvo. Como Estados e municípios podem definir seus próprios calendários, é importante que a população confira as datas regionais de vacinação.

O Estado de São Paulo, por exemplo, recebeu cerca de 3 milhões de doses da vacina Pfizer bivalente. Segundo a Secretaria da Saúde, a população apta a receber o imunizante será amplia de acordo com a chegada de novas doses. Só vai poder receber esse reforço quem já tiver tomado pelo menos duas doses das vacinas monovalentes, que já estavam disponíveis antes. De acordo com a recomendação vigente, quem não faz parte do grupo prioritário da nova campanha, que não tem a vacinação ou que está com o esquema vacinal incompleto deve retornar às unidades de saúde.

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

Alvo de Aras, jornalista tenta tirar vice do ex-PGR de ação no STF

O jornalista André Barrocal, alvo de uma ação movida pelo ex-procurador-geral da República Augusto...

STF retoma julgamento sobre atendimento de pessoas trans no SUS

Ação protocolada pelo PT defende que grupo tenha acesso assegurado aos serviços públicos de...

Silvio de Almeida é aplaudido em culto evangélico ao falar de aborto

São Paulo — O ministro de Direitos Humanos, Silvio Almeida, participou, na noite dessa...

Renascer: abandonada por Rachid, dona Patroa tem virada inédita

Reprodução/Globo 1 de 1 Foto colorida de Dona Patroa (Camila Morgado), em Renascer -...

Mais para você