InícioEditorialEsportesYago vive expectativa por estreia no Bahia contra o Jacuipense: 'Muito motivado'

Yago vive expectativa por estreia no Bahia contra o Jacuipense: ‘Muito motivado’

Último reforço anunciado pelo Bahia, o meia Yago vive a expectativa de estrear com a camisa do Esquadrão. Apresentado oficialmente nesta terça-feira (28), o jogador que estava no Fluminense garantiu que depende apenas da regularização para entrar na lista de relacionados do técnico Renato Paiva para o confronto com o Jacuipense, nesta quarta-feira (1º), em Pituaçu, pela Copa do Brasil. 

“Tem grande chance, eu estou treinando, estamos esperando apenas alguns detalhes, uma documentação ou outra. Estamos apenas na expectativa dessa documentação mesmo. De campo eu estou preparado, venho treinando com Paiva e se der tudo certo eu acredito que estarei amanhã”, explicou o jogador.

Além de se colocar à disposição para ajudar o Bahia, Yago explicou o motivo de ter trocado o Fluminense pelo Bahia. Ele estava no clube carioca desde 2020 e este ano o Flu disputará a Libertadores. O peso do Esquadrão ter o Grupo City como gestor, teve grande influência na negociação.   

“Cadu [Santoro, diretor de futebol] me ligou e falou comigo, mostrou interesse em me contratar, entendia que eu cairia bem no time do Bahia. Mas não foi só pelo projeto, o Bahia por si só é uma camisa pesada, de tradição, uma torcida apaixonada. Das vezes que eu vim jogar aqui vi a torcida pulando, incentivando o clube. Acho que todo mundo quer isso”, disse.

O Bahia não vive um bom momento na temporada. O Tricolor vem de goleadas na Copa do Nordeste e Campeonato Baiano e entrou em rota de colisão com a torcida. Apesar de ainda não ter entrado em campo pelo time, Yago afirma que está motivado para ajudar o clube a voltar aos trilhos. Ele lembrou que encontrou situação semelhante quando chegou no Fluminense. 

“No dia que eu cheguei foi a reapresentação depois do jogo do Sport. O Cadu até brincou comigo dizendo que eu tinha chegado no momento… Eu disse que estava mais motivado ainda, sei que é o lugar que vou ajudar, vou contribuir com o meu melhor para virar a chave e construir muitas coisas boas […] Quando eu cheguei [no Fluminense] o clube estava passando por uma fase difícil, lutando na parte de baixo da tabela. E, junto com meus companheiros, ajudei a dar a volta por cima. Nos anos seguintes a gente lutou na parte de cima da tabela, jogamos Libertadores. Eu quero agregar isso. Tenho muito para contribuir dentro e fora de campo”, afirmou.

Versatilidade
No Bahia, Yago encontrará um estilo de jogo parecido ao qual era submetido por Fernando Diniz. Renato Paiva aposta muito no esquema de posse de bola e na construção ainda no sistema defensivo. Apesar de ter atuado em diversas posições no Fluminense, o atleta disse que já conversou com o técnico tricolor e revelou em qual função se sente melhor. 

“O Diniz é um treinador diferenciado, um cara que exige dos atletas. No primeiro treino do lateral Jorge Fluminense, ele foi treinar no gol (risos). Ele é um cara que troca os jogadores de posição para fazer o jogador crescer. Mas a posição que eu me sinto melhor é no meio campo, de volante. Eu tive uma conversa com Paiva, falei com ele, mas eu quero ajudar o Bahia”, finalizou.

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

No STF, PM réu pelo 8/1 vê descoordenação de inteligência e cita erros

O ex-comandante-geral da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) coronel Fábio Augusto Vieira, réu...

Documentos secretos revelam que ditadura expulsou diplomatas gays

Um novo relatório secreto chegou à mesa do ministro José de Magalhães Pinto, em...

Janja brinca com militar, entrega cadela Resistência e a pede de volta

Primeira-dama fez graça durante envio de ração para pets ao Rio Grande do Sul;...

Leo Santana lota Anhangabaú na abertura da Virada Cultural de SP

São Paulo — O começo do show atrasou mais de uma hora e o...

Mais para você