Ronda Escolar discute prevenção ao suicídio em colégios estaduais

‘Prevenção ao Suicídio’. Esse é o tema do projeto ‘Ponto e Vírgula’, desenvolvido pela Ronda Escolar, da Polícia Militar da Bahia. As ações são desenvolvidas por meio de um ciclo de palestras, ministradas em escolas estaduais de Salvador. Cada exposição retrata assuntos, como diversidade, bullying, uso de drogas, automutilação e suicídio, e, na manhã desta sexta-feira (10), a unidade de ensino contemplada foi o Colégio Estadual Helena Mateus, em São Cristóvão, e o público-alvo a turma do segundo ano do ensino médio.

“A palestra, que trata sobre diversidade, aborda quatro temas: gênero, sexualidade, étnica-racial e religião”, disse o expositor Jucimar Cerqueira, doutorando em História e soldado PM integrante da Ronda Escolar. Ele explicou ainda que, ao perceber que a ansiedade, a depressão e o suicídio estavam bastante recorrentes, “resolvemos criar um projeto para combater a depressão, a grande vilã dos adolescentes”.

Para Viviane Gueits, professora de Análise dos Gêneros Textuais, tratar este assunto na escola é fundamental para que haja respeito com o próximo. “O ‘Ponto e Vírgula’ permite que se enxergue a polícia com um olhar diferenciado, como parceira, que trabalha diretamente conosco, nos auxiliando em diversas áreas, como, por exemplo, na prevenção do suicídio”, ressaltou.

Poliana Silva do Nascimento, 18 anos, estudante do ‘Helena Mateus’, acredita que respeitar as diferenças é o caminho para a aceitação de todos os tipos de pessoas. “É muito bom trazer esse assunto para discussão aqui, na escola, pois muitos colegas não entendem o espaço dos outros. Acabar com o preconceito é o caminho para que nossa geração tenha uma juventude mais saudável”, ensinou.

Criado pela capitã Carla Souza e pelo soldado Nei Cleber Nascimento, o ‘Ponto e Vírgula’ está atendendo neste semestre sete escolas da rede estadual. “Hoje, temos uma parceria com alunos de Psicologia e de Serviço Social, através da Universidade de Salvador (Unifacs), e, após as exposições, identificamos que muitos estudantes precisam de ajuda”, garantiu o subcomandante da Ronda Escolar, capitão Welber Luís Andrade Sales, ao lembrar que o projeto terá prosseguimento e que novas unidades de ensino serão selecionadas.

Assessoria de Comunicação

Deixe seu comentário. Interaja Você Também!