InícioEditorialPolítica Nacional55% dos católicos e 27% dos evangélicos aprovam Lula, diz PoderData

55% dos católicos e 27% dos evangélicos aprovam Lula, diz PoderData

Esses são os piores percentuais de aprovação do petista desde a posse entre os fiéis dessas duas religiões; desaprovação nos grupos é de 37% e 61%, respectivamente

Pesquisa mostra que os fiéis das duas maiores religiões do país se mantêm em posições antagônicas quanto à avaliação do governo; na imagem, Lula sendo abençoado por franciscano, em outubro de 2022 Ricardo Stuckert/Presidência – 17.out.2022

Maicon Viana 29.mai.2024 (quarta-feira) – 6h02

Pesquisa PoderData realizada de 25 a 27 de maio de 2024 mostra que Lula tem agora suas piores taxas de aprovação desde a posse entre católicos e evangélicos.  Dentre os eleitores que se identificam como católicos, 55% declaram “aprovar” o governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT). A taxa recuou 7 pontos percentuais desde quando o petista assumiu o Planalto, em janeiro de 2023.

O percentual dos católicos que desaprovam o governo Lula é hoje de 37%. No início do mandato era de 31%.

O cenário no eleitorado que se considera evangélico é mais negativo para o atual presidente, mas as curvas da trajetória desde a posse não mostram grandes variações.

Nesse estrato específico, 61% dos entrevistados dizem “desaprovar” o governo. Eram 56% em janeiro de 2023. A aprovação nesse grupo somava 31% no início do mandato petista. Agora, está em 27%.

Por considerar grupos específicos, a margem de erro entre os fiéis dessas duas religiões é maior do que a da pesquisa integral. Entre os católicos, a margem de erro é de 3,6 pontos percentuais. Entre evangélicos, de 4 pontos percentuais.

A pesquisa foi realizada pelo PoderData, empresa do grupo Poder360 Jornalismo, com recursos próprios. Os dados foram coletados de 25 a 27 de maio de 2024, por meio de ligações para celulares e telefones fixos. Foram 2.500 entrevistas em 211 municípios nas 27 unidades da Federação. A margem de erro é de 2 pontos percentuais. O intervalo de confiança é de 95%.

Para chegar a 2.500 entrevistas que preencham proporcionalmente (conforme aparecem na sociedade) os grupos por sexo, idade, renda, escolaridade e localização geográfica, o PoderData faz dezenas de milhares de telefonemas. Muitas vezes, são mais de 100 mil ligações até que sejam encontrados os entrevistados que representem de forma fiel o conjunto da população. Saiba mais sobre a metodologia lendo este texto.

PODERDATA  O conteúdo do PoderData pode ser lido nas redes sociais, onde são compartilhados os infográficos e as notícias. Siga os perfis da divisão de pesquisas do Poder360 no Twitter, no Facebook, no Instagram e no LinkedIn.

Leia mais dados desta rodada:

Despenca número de eleitores que acham Lula melhor que Bolsonaro 47% reprovam e 45% aprovam governo Lula, diz PoderData AGREGADOR DE PESQUISAS O Poder360 oferece aos seus leitores o Agregador de Pesquisas mais antigo e mais completo da internet no Brasil. Reúne milhares de levantamentos de intenção de voto de todas as empresas desde o ano 2000. Em anos eleitorais, só são publicados os estudos que têm registro na Justiça Eleitoral e metodologia completa conhecida. Tem alguma pesquisa para divulgar? Mande a íntegra por e-mail para o Poder360: [email protected].

Para ter acesso ao Agregador de Pesquisas, clique aqui e busque os dados que desejar para as disputas de 2024 ou de todos os anos anteriores. Essa ferramenta oferece acesso apenas aos assinantes do Poder Monitor, a mais completa ferramenta de acompanhamento dos Três Poderes e tudo o que é relacionado ao poder. Para assinar o Poder Monitor e ter acesso por 30 dias grátis, clique aqui.

METODOLOGIA A pesquisa PoderData foi realizada de 25 a 27 de maio de 2024. Foram entrevistadas 2.500 pessoas com 16 anos de idade ou mais em 211 municípios nas 27 unidades da Federação. Foi aplicada uma ponderação paramétrica para compensar desproporcionalidades nas variáveis de sexo, idade, grau de instrução, região e renda. A margem de erro é de 2 pontos percentuais, para mais ou para menos.

As entrevistas foram realizadas por telefone (para linhas fixas e de celulares), por meio do sistema URA (Unidade de Resposta Audível), em que o entrevistado ouve perguntas gravadas e responde por meio do teclado do aparelho. O intervalo de confiança do estudo é de 95%.

Para facilitar a leitura, os resultados da pesquisa foram arredondados. Por causa desse processo, é possível que o somatório de algum dos resultados seja diferente de 100. Diferenças entre as frequências totais e os percentuais em tabelas de cruzamento de variáveis podem aparecer por conta de ocorrências de não resposta. Este estudo foi realizado com recursos próprios do PoderData, empresa de pesquisas que faz parte do grupo de mídia Poder360 Jornalismo.

Esta reportagem foi produzida pelo estagiário Maicon Viana sob supervisão do editor-assistente Jonathan Karter.

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

Lira e Juscelino comemoram São João em granja de Aguinaldo Ribeiro

Deputado recebe presidente da Câmara e ministro das Comunicações em Campina Grande, na Paraíba ...

Juliette não teve autorização da família Gonzaga para adaptar música

Daniel Gonzaga, neto de Luiz Gonzaga, decidiu se manifestar sobre a polêmica em torno...

Leilão do arroz: com polêmica, ministro pede saída de diretor da Conab

Com a polêmica da anulação do leilão de arroz, o ministro do Desenvolvimento Agrário,...

Tarcísio diz que escolas cívico-militares promovem “direitos humanos”

Governador de São Paulo defendeu modelo de educação em manifestação a Gilmar Mendes; STF...

Mais para você