InícioEditorialPolítica NacionalArgentina tem greve geral convocada contra ajuste fiscal de Milei

Argentina tem greve geral convocada contra ajuste fiscal de Milei

Paralisação de 24h afeta diversos setores, como transporte terrestre, marítimo, aéreo, instituições educacionais, financeiras e empresas em todo o país

Foto de Luis ROBAYO / AFP

Greve de 24 horas foi convocada pela Confederação Geral do Trabalho (CGT) e conta com o apoio de trabalhadores do Estado, saúde, turismo, estações ferroviárias de Buenos Aires

O presidente da Argentina, Javier Milei, enfrenta nesta quinta-feira (9), a segunda greve geral convocada pelas classes trabalhadoras em protesto contra o ajuste fiscal radical promovido por seu governo. A paralisação afeta diversos setores, como transporte terrestre, marítimo, aéreo, instituições educacionais, financeiras e empresas em todo o país. A greve de 24 horas foi convocada pela Confederação Geral do Trabalho (CGT) e conta com o apoio de trabalhadores do Estado, saúde, turismo, estações ferroviárias de Buenos Aires, entre outros. A CGT acusa o governo de Milei de falta de diálogo social e implementação de um ajuste brutal que afeta principalmente os setores de baixa renda, classes médias assalariadas, aposentados e pensionistas. A Argentina enfrenta uma forte recessão econômica, com inflação próxima dos 290% ao ano. Apesar disso, o país registrou seu primeiro superávit fiscal desde 2008 no primeiro trimestre, após o ajuste fiscal promovido por Milei, que resultou em fechamento de órgãos do Estado, demissões, eliminação de subsídios, aumento de taxas de serviços públicos e queda nos salários e aposentadorias.

Siga o canal da Jovem Pan News e receba as principais notícias no seu WhatsApp!

A nova greve foi convocada após uma paralisação de 12 horas em janeiro, seguida por manifestações diárias contra o ajuste do governo. O maior protesto ocorreu em abril, com centenas de milhares de pessoas marchando em defesa da universidade pública, ameaçada pela falta de orçamento. A Presidência argentina estima que a greve afetará 6,6 milhões de pessoas, com cancelamento de quase 400 voos e prejuízo para 70 mil passageiros. Os sindicatos dos trabalhadores portuários de Rosário afirmam que “tudo vai parar”, enquanto pesquisas recentes mostram uma imagem positiva de Milei entre 45% e 50%, com apoio sólido apesar do que é descrito como “o maior ajuste na história da humanidade”.

Publicado por Heverton Nascimento

*Reportagem produzida com auxílio de IA

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

As ações dos pré-candidatos de Itamaraju, neste final de semana

A política municipal de Itamaraju, tem movimentado e buscado formatar um novo cenário, para...

Governo age como oposição para ficar bem na foto, diz deputado

Danilo Forte, relator da LDO, diz que o Palácio do Planalto afirma ser contra...

Netto Galdino lança clipe de sua nova música chamada “SEXFLIX” com a Miss Alcobaça BA

https://youtu.be/seZHROyJmH8 Sexflix é uma faixa vibrante que funde sensações diversas e ritmos afro-brasileiros com R&B,...

Pré-candidato pelo PL no Rio posta foto com fuzil e faz ameaça

Reprodução/Instagram 1 de 1 rodrigo neves policia civil ...

Mais para você