InícioNotíciasPolíticaBolsonaro diz que 8/1 não foi golpe, mas “armadilha da esquerda”

Bolsonaro diz que 8/1 não foi golpe, mas “armadilha da esquerda”

Às vésperas do marco de um ano dos ataques antidemocráticos de 8 de janeiro, o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) defendeu, em entrevista divulgada neste sábado (6/1), que a invasão por apoiadores extremistas não se tratou de uma tentativa de golpe de Estado, e sim de uma “armadilha da esquerda”.

Em 8 de janeiro de 2023, apoiadores de Bolsonaro que não aceitavam o resultado das eleições do ano anterior, vencidas pelo petista Luiz Inácio Lula da Silva, invadiram e depredaram as sedes do Congresso Nacional, do Supremo Tribunal Federal (STF) e o Palácio do Planalto.

Em entrevista à CNN, Bolsonaro disse ter repudiado os ataques desde o primeiro momento, mas que esse “nunca foi o comportamento das pessoas que estão do nosso lado, as pessoas de direita”.

“Tanto é que, apesar da CPMI [Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) sobre os ataques do 8/1], que nada apurou, nasce uma certeza de que aquilo foi uma armadilha por parte da esquerda. Mas, infelizmente, não foi para frente a investigação”, declarou o ex-presidente.

O Congresso Nacional realizou uma CPMI sobre os atos de 8 de janeiro, convocada por parlamentares bolsonaristas. O texto final do relatório, aprovado em outubro, pediu o indiciamento de 61 pessoas, entre elas Bolsonaro, cinco ex-ministros e ex-comandantes das Forças Armadas.

Bolsonaristas invadem Congresso, Planalto e STF em manifestação antidemocrática em 8 de janeiro 2023 1

“Patriotas” invadem Congresso em 8/1 Igo Estrela/Metrópoles

Bolsonaristas invadem Congresso, Planalto e STF em manifestação antidemocrática em 8 de janeiro 2023 2

Ataques antidemocráticos de 8 de janeiro de 2023 Igo Estrela/Metrópoles

Bolsonaristas invadem Congresso, Planalto e STF em manifestação antidemocrática em 8 de janeiro 2023 3

Bolsonaristas invadem sedes dos Três Poderes em Brasília Igo Estrela/Metrópoles

Bolsonaro classificou o episódio como “lamentável”, e afirmou que o “pessoal de direita, conservador e bolsonarista nunca foi de fazer isso aí”. O ex-presidente é alvo de inquérito no STF que investiga as invasões. A suspeita é de que ele teria incitado o movimento. Ele, no entanto, nega veementemente.

“Para haver a tentativa [de golpe], tinha que ter uma pessoa à frente. Tudo que foi apurado não levantou nome algum. São suposições. Quem vai dar golpe com velhinhos, com pessoas idosas com bíblia debaixo do braço, com a bandeira na outra mão, com pessoas do povo, com vendedor de algodão doce, com motorista de Uber, com menor de idade, com criança? Quem vai dar um golpe nesse sentido?”, questionou.

No entanto, o ex-chefe do Executivo federal também lamentou o que considera como “punições altíssimas” aos invasores.

“Até porque são culpadas, segundo o relator do Supremo Tribunal Federal (STF), de uma tentativa armada de mudar o Estado democrático de direito. Nenhuma arma foi encontrada”, defendeu.

Questionado sobre um eventual arrependimento por não ter passado a faixa presidencial a Lula na posse, uma semana antes dos atos criminosos e no momento em que muitos de seus apoiadores ainda se aglomeravam diante de quartéis do Exército, Bolsonaro foi incisivo.

“Eu jamais passaria a faixa a esse cidadão Lula, essa pessoa de triste memória para todos nós. Autor, coautor, responsável por atos de corrupção os mais bárbaros possíveis aqui no Brasil, onde ele entregou o poder a grupos de políticos e outros em troca de apoio no parlamento e assistimos, por exemplo, à questão do Mensalão, do Petrolão”, afirmou o ex-presidente na entrevista.

Ato em defesa da democracia Nesta segunda-feira (8/1), o presidente Lula conduz uma cerimônia no Congresso Nacional, com a presença dos chefes dos Poderes, em alusão ao marco de um ano dos ataques antidemocráticos. Em entrevista exclusiva ao Metrópoles, o chefe do Planalto responsabilizou Bolsonaro pelos atos.

“Eu acredito que tem um responsável direto, que planejou tudo isso e que, covardemente, se escondeu e saiu do Brasil com antecedência, que foi o ex-presidente da República”, disse, sem citar o nome de Bolsonaro.

Clique aqui para ver o vídeo. 

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

CEO da Vale diz confiar no conselho para decidir nova gestão

Recondução de Eduardo Bartolomeo à presidência da mineradora é impasse no colegiado; mandato vai...

IIndivíduo é preso por tráfico de drogas em Itamaraju

Policiais Militares da 43ª CIPM, efetuou a prisão de um acusado em posse de...

Motoboy negro ferido por homem branco é indiciado por lesão corporal

São Paulo – A Polícia Civil do Rio Grande do Sul indiciou por lesão...

Leia declarações de Lula e de Bolsonaro em 2 anos de guerra na Ucrânia

O ex-presidente manteve posição de neutralidade enquanto o atual tentou assumir papel de mediador...

Mais para você