InícioNotíciasPolíticaBolsonaro entra com queixa-crime contra Delgatti por calúnia em CPI

Bolsonaro entra com queixa-crime contra Delgatti por calúnia em CPI

A defesa do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) entrou com uma queixa-crime contra o hacker Walter Delgatti Neto, sob a acusação de calúnia, devido às afirmações do hacker na Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) que apura os atos golpistas de 8 de janeiro no Congresso Nacional. A queixa-crime foi registrada no 3º Juizado Especial Criminal de Brasília.

Durante depoimento na CPI, Delgatti afirmou que Bolsonaro prometeu um indulto para ele fraudar as urnas eletrônicas e colocar em dúvida o resultado das eleições de 2022. Além disso, segundo depoente, o ex-presidente também pediu que ele assumisse a autoria de um grampo em Alexandre de Moraes, presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e ministro do Supremo Tribunal Federal (STF).

Hacker Delgatti entrando na viatura da PF após ficar em silêncio na parte da tarde na CPI do 8 de Janeiro 4

Hacker Walter Delgatti chega para depôr à PF Igo Estrela/Metrópoles

Hacker Delgatti entrando na viatura da PF após ficar em silêncio na parte da tarde na CPI do 8 de Janeiro 3

Hacker Walter Delgatti Igo Estrela/Metrópoles

CPMI do 8 de Janeiro ouve Walter Delgatti Neto, o Hacker da Vaza Jato 8

O hacker Walter Delgatti Igo Estrela/Metrópoles

CPMI do 8 de Janeiro ouve Walter Delgatti Neto, o hacker da Vaza Jato 13

CPMI do 8 de Janeiro ouve Walter Delgatti Neto, o hacker da Vaza Jato Vinícius Schmidt/Metrópoles

CPMI do 8 de Janeiro ouve Walter Delgatti Neto, o Hacker da Vaza Jato 4

Hacker Walter Delgatti Igo Estrela/Metrópoles

Segundo declarou Delgatti, ele e Bolsonaro teriam se encontrado no Palácio da Alvorada, residência oficial do presidente da República.

Os advogados de defesa do ex-presidente, no entanto, alegaram que Delgatti fez afirmações “manifestamente mentirosas, definidas como crime, lesionando a sua honra objetiva perante inúmeras pessoas”. Disseram ainda que o hacker apresentou “alegações falsas, totalmente desprovidas de qualquer tipo de prova, inclusive cometendo, em tese, o crime de calúnia”.

Prisão O hacker Walter Delgatti Neto, conhecido por ter vazado conversas de autoridades envolvidas na Operação Lava Jato, inclusive do senador Sergio Moro (União Brasil-PR), está preso desde 2 de agosto. A acusação que ensejou a detenção desta vez foi a atuação de indivíduos na invasão aos sistemas do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e na inserção de documentos e alvarás de soltura falsos no Banco Nacional de Mandados de Prisão (BNMP).

Durante a Operação 3FA, a Polícia Federal também realizou mandados de busca e apreensão contra a deputada federal Carla Zambelli (PL), que é suspeita de ter contratado Delgatti para fazer a invasão.

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

Canadá propõe regras para atuação de plataformas digitais

A Lei de Danos On-line foi apresentada ao Parlamento pelo governo de Justin Trudeau;...

Traficante preso por 720 kg de cocaína é sócio de rapper TZ da Coronel

São Paulo — No dia 22 de fevereiro de 2022, a Polícia Militar (PM)...

Quem é “Firmeza”, sócio de rapper e apontado como fornecedor do CV

São Paulo — Apontado pela Polícia Federal (PF) como um fornecedor graúdo de drogas...

Tarcísio relembra ‘legado’ do governo Bolsonaro e agradece a padrinho político: ‘Nos mostrou o caminho’

O governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos-SP), discursou neste domingo, 25, durante...

Mais para você