InícioEditorialEconomiaBrasil poderá exportar carne bovina para o México

Brasil poderá exportar carne bovina para o México

Logo Agência Brasil

A partir desta semana, o Brasil pode exportar carne bovina para o México. O país habilitou 34 plantas frigoríficas a venderem para o mercado mexicano, após 12 anos de negociações.

O México poderá comprar carne bovina de Santa Catarina, estado reconhecido pela Organização Mundial de Saúde Animal (OMSA) como zona livre de febre aftosa. O país também poderá comprar carne in natura e desossada de outros 14 estados declarados livres de febre aftosa, com vacinação.

Notícias relacionadas:

  • Vendas de carne bovina à China são suspensas após caso de vaca louca.
  • Vaca louca: confirmado que caso recente é atípico.
  • Ministério da Agricultura investiga suspeita de vaca louca.

Segunda-feira (6) à noite, o governo mexicano publicou os requisitos zoosanitários para a compra de carne bovina do Brasil, último passo para a liberação dos 34 frigoríficos. A autorização ocorre um mês após o México liberar a importação da carne suína brasileira.

Segundo o Ministério da Agricultura e Pecuária, a abertura do mercado mexicano representa uma oportunidade histórica para as relações comerciais brasileiras. A expansão dos mercados, informou a pasta, propicia a retomada do crescimento da pecuária, que sofreu um golpe no mês passado, com a descoberta de um caso atípico de mal da vaca louca numa fazenda em Marabá (PA).

Em 2011, o Brasil havia pedido ao México autorização para exportar aves, bovinos e suínos ao país. Desde o início do ano, destacou o Ministério da Agricultura e Pecuária, foram habilitadas plantas frigoríficas para a exportação para a Indonésia e derrubadas as suspensões de mais três frigoríficos para a comercialização aos chineses.

Vaca louca

De acordo com o Serviço Nacional de Saúde, Segurança e Qualidade Alimentar do México, o governo brasileiro comunicou que o caso de vaca louca é atípico e sem risco de transmissão para outros animais e humanos. Segundo o órgão, como o Brasil mantém o status de risco insignificante para o mal da vaca louca, as vendas de carne para o México podem ser liberadas sem problemas.

Em relação aos demais países que suspenderam a compra de carne bovina brasileira após a descoberta do mal da vaca louca, equipes técnicas do Ministério da Agricultura têm uma nova reunião nesta terça-feira com autoridades chinesas. Desde a notificação do caso atípico no sudeste do Pará, quatro países deixaram de comprar o produto brasileiro: China, Irá, Jordânia e Tailândia.

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

Homem com fuzil é preso perto de convenção republicana

Segurança no local do evento foi reforçada após o ex-presidente dos EUA Donald Trump...

Anderson Torres aposta em reviravolta para não ser expulso da PF

Vinícius Schmidt/Metrópoles 1 de 1 PF Anderson Torres ex-secretário de Segurança Pública do DF,...

Chiquinho diz que é “vítima” e que relação com Marielle era “maravilhosa”

Na Câmara, deputado nega envolvimento com milícias; Domingos Brazão, irmão do congressista, também prestou...

Bambambã: juiz diz que empresário agiu de forma articulada e violenta

Dono do bar Bambambã – localizado na 408 Norte, em Brasília – Gabriel Ferreira...

Mais para você