InícioEntretenimentoCelebridadeEx-repórter da Globo expõe que era pressionada para perder peso

Ex-repórter da Globo expõe que era pressionada para perder peso

Veruska Donato, que foi repórter da Globo SP durante 21 anos, entrou com ação na Justiça do Trabalho contra a sua antiga emissora. Ela alega ter sofrido assédio moral para alcançar um padrão de beleza imposto pela empresa, o que a fez desenvolver síndrome de Burnout. Caso seja condenada, a Globo deverá pagar R$ 13 milhões à jornalista.

De acordo com publicação do Notícias da TV, Veruska também pede reconhecimento de vínculo empregatício, já que deu expediente como PJ (Pessoa Jurídica) durante 17 anos, entre 2002 e 2019. A jornalista expõe que a Globo só assinou sua carteira nos dois últimos anos. Com isso, os advogados dela querem todos os direitos trabalhistas do período em que Veruska não era registrada.

veruska donato-globo-record (1)

Veruska DonatoReprodução/Instagram

veruska donato-globo-record (2)

Repórter Veruska Donato é contratada pela Record TVReprodução/Instagram

Veruska Donato

Reprodução/ Globo

veruska-donato-globocop-bom-dia-sp-2210ok_fixed_large

Veruska deixou a Globo e foi para a RecordReprodução/TV Globo

veruska donato-globo-record (5)

Veruska Donato Reprodução/Instagram

veruska donato-globo-record (4)

Veruska está trabalhando no Mato Grosso do SulReprodução/Instagram

veruska donato-globo-record (3)

Ela trabalhava na Globo desde os anos 2000Reprodução/Instagram

michelle barros e veruska donato

Veruska Donato e Michelle Barros Reprodução

Além do assédio moral e dos problemas trabalhistas, a defesa de Veruska Donato afirma que a repórter não pediu demissão da emissora em 2021 – e sim demitida pela Globo cinco dias após retornar de um afastamento médico. Após contrair a síndrome de Burnout, ela realizou exame no Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e precisou ser afastada durante 77 dias. O afastamento durou até 28 de outubro de 2021. Cinco dias depois, a jornalista foi desligada da TV.

Nos documentos do processo, os advogados da jornalista acusam a Globo de prática ilegal por demiti-la logo após a licença. Para quem não sabe, a lei trabalhista prevê estabilidade de um ano em casos de afastamentos por doenças do trabalho. Veruska e sua defesa apontam também que os chefes da emissora fizeram fortes cobranças sobre o visual dela no ar.

Foram apresentados como prova dois e-mails enviados por Cristina Piasentini, diretora de Jornalismo da Globo em São Paulo, entre 2008 e 2020, e Ana Escalada, então chefe de Redação e sucessora de Cristina no cargo de direção. Cristina Piasentini teria cobrado que usassem roupas comportadas e que não marcassem o quadril ou “barriguinhas persistentes”.

O processo corre na 37ª Vara do Trabalho de São Paulo e a Justiça já marcou uma audiência: Veruska Donato e a Globo se encontrarão no tribunal no dia 27 de março.

Fique por dentro!Para ficar por dentro de tudo sobre o universo dos famosos e do entretenimento siga @leodias no Instagram.

Agora também estamos no Telegram! Clique aqui e receba todas as notícias e conteúdos exclusivos em primeira mão.

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

MPF investiga suposta omissão da PF em ação que matou 26 em Varginha

Polícia Federal indiciou 39 policiais do Bope e da PRF por supostos crimes de...

Casos TikTok e Musk põem holofote em debate político sobre redes e soberania digital

Foto: Tânia Rego/Arquivo/Agência Brasil Casos TikTok e Musk põem holofote em debate político...

Exclusivo: Rodrigão e Adriana Sant’Anna são condenados na Justiça

Quem aí não se recorda do caso babadeiro envolvendo uma briga do ex-BBB Rodrigão,...

CE: professor de muay thai e amigo são presos por golpe do falso Pix

Reprodução 1 de 1 imagem colorida dupla presa golpe pix loja suplementos ceara ...

Mais para você