InícioEntretenimentoCelebridade“Felizmente esse bandido está morto”, diz Ibaneis sobre assassino de policial no...

“Felizmente esse bandido está morto”, diz Ibaneis sobre assassino de policial no DF

O governador Ibaneis Rocha (MDB) falou nesta segunda-feira (14/8) sobre o feminicídio da policial civil do Distrito Federal Valdéria da Silva Barbosa Peres, 46 anos, assassinada na última sexta (11/8) pelo ex-companheiro Leandro Peres Ferreira.

“A gente vem trabalhando muito nessa questão do feminicídio no Distrito Federal junto com todas as nossas secretarias e a nossa comunicação está trabalhando muito forte com a divulgação do número 180 [que atende denúncias das mulheres em situação de risco]. Realmente, esse é um problema social que tem que ser resolvido. Não só no DF, mas no Brasil como um todo”, ressaltou.

Ao falar sobre a morte do assassino durante troca de tiros com a Polícia Militar de Goiás (PMGO), nesta madrugada, Ibaneis afirmou: “Felizmente esse bandido está morto”.

“Precisamos de uma política nacional de combate ao feminicídio com urgência para que a gente possa espantar das nossas vidas e noticiários crimes como esses que ocorreram”, destacou o chefe do Palácio do Buriti durante a inauguração do Restaurante Comunitário do Sol Nascente/Pôr do Sol, nesta segunda-feira.

Ibaneis inaugura restaurante comunitário no Sol Nascente

Agência Brasília

Ibaneis inaugura restaurante comunitário no Sol Nascente

Agência Brasília

Ibaneis inaugura restaurante comunitário no Sol Nascente

Agência Brasília

Ibaneis inaugura restaurante comunitário no Sol Nascente

Agência Brasília

Troca de tiros Apontado como assassino da policial civil, Leandro Peres Ferreira estava foragido desde a última sexta-feira (11/8). Ele foi encontrado pela PMGO em Porangatu (GO) e teria reagido à abordagem policial. Os militares afirmaram que Leandro estava com um revólver calibre 32.

Ele foi encontrado em uma estrada às margens da BR-153. Após a troca de tiros, Leandro chegou a ser socorrido pelo Corpo de Bombeiros (CBMGO) e, depois, levado ao Hospital Municipal de Porangatu, mas não resistiu.

Facadas Valdéria trabalhava na Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam) 2, em Ceilândia, e foi brutalmente assassinada, com mais de 64 facadas, segundo laudos preliminares do Instituto de Medicina Legal (IML).

A agente foi encontrada morta no banheiro de casa, em Arniqueira, na tarde de sexta. Este foi o 23º feminicídio registrado na capital do país neste ano, segundo o Painel de Feminicídios do Distrito Federal.

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

Quem é o brasileiro suspeito de planejar ataques a judeus no DF

Goiânia – Investigações conduzidas pela Polícia Federal (PF) descobriram que o grupo terrorista libanês Hezbollah recrutou brasileiros para ataques...

Lula envia ao Congresso novas regras para motoristas de apps

Proposta estabelece pagamento mínimo por hora trabalhada e contribuição para a Previdência; regras valem...

O BBB e a expulsão de Wanessa

Foto: Reprodução 1 de 1 Wanessa Camargo ...

Mais para você