InícioEditorialPolítica NacionalLula diz que ministro que fizer ‘coisa errada’ será demitido, mas não...

Lula diz que ministro que fizer ‘coisa errada’ será demitido, mas não menciona caso Daniela Carneiro

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) participou da primeira reunião ministerial de seu novo governo e disse que os ministros que fizerem “coisa errada” irá deixar o governo. A reunião aconteceu nesta sexta-feira, 6, e contou com a participação de todos os 37 ministros escolhidos por Lula. Durante seu discurso no evento, Lula falou sobre a composição de seu ministério, dizendo não ter vergonha de ter políticos competentes no comando das pastas e destacou que aquele que não seguirem a lei serão demitidos. “Eu não tenho vergonha de dizer que vamos montar o governo com gente da política muito competente. Vamos montar o governo com gente técnica muito competente. Eu não faço distinção e não quero criminalizar a política. Todo mundo sabe da nossa responsabilidade. Todo mundo sabe que nossa obrigação é fazer as cosias corretas e da melhor forma possível. Quem fizer errado, sabe que tem só um jeito, a pessoa será simplesmente, da forma mais educada possível, convidada a deixar o governo. Se cometeu algo grave, a pessoa terá que se colocar diante as investigações e da Justiça”, disse Lula. Entretanto, Lula não mencionou o caso de Daniela Carneiro, ministra do Turismo que vem sendo criticada e acusada de ter relações com a milícia no Rio de Janeiro.

Em outro momento, o petista afirmou que muitos dos ministros foram escolhidos através de acordos políticos e destacou a importância de uma boa relação entre o Executivo e o Legislativo. “Eu só tenho compromisso com esse país. Primeiro, ser honesto com o povo brasileiro e ser leal e honesto com vocês. Sou grato a vocês terem aceito o convite para fazerem parte do governo. Segundo, muitos de vocês são resultados de acordos políticos, porque não adianta a gente ter o governo tecnicamente mais formado em Harvard possível e não ter um voto na Câmara ou no Senado. É preciso que a gente saiba que é o Congresso que nos ajuda. Nós não mandamos no Congresso, nós dependemos dele e, por isso, cada ministro tem que ter a paciência e a grandeza de atender bem cada deputado e senador que o buscar. […] Nós precisamos manter uma boa relação com o Congresso e cada um de vocês, ministros, tem a obrigação de manter a mais harmônica relação com o Congresso”, exaltou Lula.

Lula também defendeu a necessidade de “um salto” de qualidade na educação brasileira, que, segundo o petista, permitirá que o Brasil exporte conhecimento. Além disso, o presidente defendeu a importância da cultura para o Brasil. “Nós precisamos, de uma vez por todas, dar um salto de qualidade no ensino fundamental e no ensino básico. É preciso que a gente tome consciência. Se a nossa criança não for bem formada no Ensino Fundamental, ele terá mais dificuldade de amanhã se transformar em uma pessoa intelectualmente mais preparada e em um profissional mais preparado. E o Brasil precisa dessa gente bem formada, porque não pode passar mais um século exportando soja ou milho, temos que exportar conhecimento, inteligência. […]Margareth se prepare, porque teremos que fazer uma revolução cultural nesse país. Se prepare porque esse povo precisa de cultura. Parte da violência que existe neste país existe pela ausência do Estado no cumprimento das suas obrigações. Está faltando quase tudo”, afirmou Lula. “Vocês sabem que a nossa tarefa é árdua, mas é nobre, porque a gente vai ter que entregar esse país melhor, mais saudável, do ponto de vista da saúde mesmo, do ganho da massa salarial, da educação e da civilidade. Esse país vai voltar a viver democracia”, concluiu o petista.

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

Ex-adversários republicanos apoiam Trump na corrida eleitoral

Nikki Haley e Ron DeSantis discursaram no 2º dia da Convenção Nacional Republicana ...

“Abin paralela”: Ramagem presta depoimento à PF nesta quarta (17/7)

O delegado federal e ex-diretor da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) Alexandre...

TRE-RS cassa mandato do deputado federal Maurício Marcon

O Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul (TRE-RS) determinou a cassação do...

Mais para você