InícioNotíciasPolíticaPF prende criminosos que planejavam sequestrar e matar senador Sergio Moro

PF prende criminosos que planejavam sequestrar e matar senador Sergio Moro

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quarta-feira (22/3) a Operação Sequaz. O objetivo é desarticular uma organização criminosa que planejava sequestrar e matar servidores públicos e autoridades, incluindo o senador Sergio Moro (União Brasil). A ação ocorre em pelo menos cinco unidades da federação: Roraima (RO), Paraná (PR), Distrito Federal (DF), Mato Grosso do Sul (MS) e São Paulo (SP).

De acordo com as investigações, os ataques poderiam ocorrer de forma simultânea, e os principais investigados se encontravam nos estados de São Paulo e Paraná.

Cerca de 120 policiais federais cumprem 24 mandados de busca e apreensão, sete mandados de prisão preventiva e quatro mandados de prisão temporária em Mato Grosso do Sul, Rondônia, São Paulo e Paraná.

8efcbe1a-f915-40ff-9689-66e9ef128ee4

86197fe0-19e2-4525-92d2-0094a6e1f511

d8dab4d4-608f-4a67-b309-3720aefedb7a

ed4e6a97-703e-4a3d-aac8-8c2a3c7689ae

O nome da operação se refere ao ato de seguir, vigiar, acompanhar alguém, devido ao método utilizado pelos criminosos para fazer o levantamento de informações as possíveis vítimas.

(Aguarde mais informações)

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

Prefeito de Porto Alegre agradece Nunes por doações da Virada Cultural para o RS

O prefeito de Porto Alegre, Sebastião Melo (MDB), enviou um vídeo ao prefeito de...

Líderes europeus criticam imigração ilegal em evento em Madri

Premiê da Itália e a deputada francesa Marine Le Pen pediram fortalecimento das fronteiras...

Espanha exige desculpa de Milei por xingar esposa do primeiro-ministro

Tomas Cuesta/Getty Images 1 de 1 Foto colorida de Javier Milei, presidente da Argentina...

Paulo Pimenta expõe divergências com Eduardo Leite sobre as enchentes no RS

O ministro Paulo Pimenta, designado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva para coordenar...

Mais para você