InícioEditorialPolítica NacionalPT quer processo ético disciplinar contra deputado que levou tapa

PT quer processo ético disciplinar contra deputado que levou tapa

Representação alega que que congressistas da oposição quebraram decoro ao chamar Lula de ladrão; petista deu um tapa no deputado Messias Donato na 4ª feira (20.dez)

Representação alega que Messias Donato (foto) agrediu o deputado Washington Quaquá Zeca Ribeiro/Câmara dos Deputados – 20.dez.2023

PODER360 21.dez.2023 (quinta-feira) – 23h55

O PT (Partido dos Trabalhadores) enviou na 5ª feira (21.dez.2023) uma representação ao Conselho de Ética da Câmara pedindo a abertura de processo ético disciplinar, por quebra de decoro parlamentar do deputado federal Messias Donato (Republicanos-ES).

Donato recebeu um tapa do também deputado federal Washington Quaquá (PT-RJ) durante a promulgação da Reforma Tributária na 4ª feira (20.dez.2023), no plenário da Casa. A agressão se deu depois que Donato insultou o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

A presidente do PT, Gleisi Hoffmann e o líder do partido na Câmara, Zeca Dirceu, alegam que o congressista da oposição “agrediu” o deputado Quaquá enquanto fazia o registro em vídeo do grupo de deputados que gritava “Lula, ladrão, seu lugar é na prisão”. Segundo a representação, Donato tentava derrubar o equipamento de filmagem para impedir o registro. Leia a íntegra do documento (PDF – 255 kB).

Segundo o texto, os fatos narrados consistem em “ato intolerável e de extrema gravidade”. Assim, pede que sejam tomadas as devidas providências e aplicadas as sanções cabíveis.

A representação precisa ser recebida pelo presidente do Conselho de Ética, Leur Lomanto (União-BA), e incluída na pauta para votação. Os deputados devem apresentar seus pareceres para decidir se serão aplicadas sanções, como punição ou até cassação de mandato.

ENTENDA O CASO O deputado Washington Quaquá deu um tapa no rosto do também deputado Messias Donato no plenário do Congresso Nacional. A discussão se deu durante a promulgação da PEC (Proposta de Emenda à Constituição) da Reforma Tributária. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, estavam presentes.

Em vídeo que circula nas redes sociais, é possível ver o início da discussão depois de deputados da oposição puxarem gritos de “Lula, ladrão, seu lugar é na prisão” pouco antes da fala do presidente. Nesse momento, Washington Quaquá se aproxima do grupo com o celular na mão e diz que vai apresentar uma ação no Conselho de Ética contra as manifestações.

Messias Donato pede então para que Quaquá se afaste do grupo. O petista reage dando um tapa no rosto do congressista do Republicanos.

Assista ao momento (1min39s):

Ao Poder360, Washington Quaquá afirmou que estava tentando gravar o momento em que os “bolsonaristas” estavam xingando Lula e teria sido chamado de “ladrão” pelo congressista Nikolas Ferreira (PL-MG).

Em resposta, Quaquá teria chamado Nikolas de “viadinho”. Nessa hora, Messias Donato pegou em seu braço. “Ele tenta pegar meu celular e me empurra. Aí ele toma um tapa no meio da cara”, disse o petista.

“Dei 1, dou 2 e dou 3, não tem problema nenhum. Se me agredir, eu agrido eles. Os bolsonaristas estão acostumados a querer dar uma de machão e bater nos outros. Comigo a porrada canta. Então, dei-lhe um tapa na cara muito bem dado”, declarou.

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

Janones diz que rachadinha era “voluntária” e alega perseguição

O deputado André Janones alegou ao Conselho de Ética da Câmara, em sua defesa...

Operação policial na Maré suspende aulas em 24 escola e gera apreensão

A Polícia Militar realiza na manhã desta quarta-feira (24) uma operação na Nova Holanda...

Mais para você