InícioEditorialPolítica NacionalSalvador está à venda aos ‘amigos do rei’, diz vice-governador da Bahia

Salvador está à venda aos ‘amigos do rei’, diz vice-governador da Bahia

Geraldo Jr. falou sobre reportagem do Poder360 a respeito da presença constante de empresas ligadas a parentes de ACM Neto em licitação para coleta de lixo

Vice-governador Geraldo Jr. é pré-candidato a prefeito de Salvador e adversário político de ACM Neto Reprodução/ Câmara Municipal de Salvador / Carlos Alberto

PODER360 28.mar.2024 (quinta-feira) – 14h38

O vice-governador da Bahia, Geraldo Jr. (MDB), disse que a capital do Estado “parece estar à venda para os amigos do rei”. O comentário, feito em referência ao ex-prefeito ACM Neto (União Brasil), é uma resposta à informação de que as mesmas empresas levam a licitação para a coleta de lixo desde 2018. Donos de duas delas têm ligação com ACM Neto e com o ex-governador Paulo Souto (União Brasil), do grupo político do ex-prefeito.

Geraldo Jr. é o principal rival do atual prefeito de Salvador, Bruno Reis (União Brasil), na corrida eleitoral pela capital baiana. Nas pesquisas de intenção de votos, Reis tem chances ser reeleito e conta com o apoio de ACM Neto. Segundo levantamento divulgado nesta 5ª feira (28.mar.2024) pela Paraná Pesquisas, Reis tem 62,3% das intenções ante apenas 13,8% de Geraldo Jr. na versão estimulada.

“Salvador parece estar à venda para os ‘amigos do rei’. Essa é a impressão que fica diante de mais uma notícia sobre as ações da Prefeitura de Salvador, que ganhou destaque negativo na imprensa nacional”, disse Geraldo Jr..

Em reportagem, o Poder360 mostrou que o processo de licitação de R$ 1,3 bilhão para a coleta de lixo em Salvador terá 6 das 7 empresas que levaram o arremate há 6 anos. A abertura dos envelopes com as propostas será na 2ª feira (1º.abr.2024). Se vencerem de novo a licitação, elas terão um reajuste de 56% no contrato. O valor é muito acima dos 38% da inflação no período.

“Depois da absurda venda de áreas verdes, a Prefeitura agora está prestes a entregar, pelo valor de R$ 1,3 bilhão, a coleta de lixo para ‘as mesmas empresas de sempre’, segundo reportagem publicada, nesta quinta-feira, no site Poder 360. O assunto merece transparência. Mais do que nunca, é preciso repensar a gestão de Salvador”, completou Geraldo Jr.

Além da questão do processo licitatório, o vice-governador também criticou a liberação, pela prefeitura, de leilão de áreas verdes de Salvador. O Poder360 apurou que há interesse político na venda da área por parte da Novonor (ex-Odebrecht), de ACM Neto e de Sidônio Palmeira, publicitário responsável pela campanha do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em 2022.

O Poder360 contatou o governador Jeronimo Rodrigues (PT) para comentar sobre a reportagem, mas não obteve resposta. Geraldo Jr. é do grupo político de Rodrigues, enquanto Reis é aliado de ACM Neto.

ENTENDA PROCESSO LICITATÓRIO O contrato de R$ 1,3 bilhão (leia mais abaixo) terá duração de 2 anos e pode ser prorrogado por mais 3, segundo o edital. É composto por 3 lotes –os valores vão de R$ 27,2 milhões a R$ 738,8 milhões.

Para o 1º lote, avaliado em R$ 548,3 milhões, há 4 interessados:

Jotagé Engenharia; MM Consultoria Construções e Serviços; Naturalle Tratamento de Resíduos; Torre Construções. Essas 4 empresas já administram um dos lotes oferecidos na licitação de 2018. O contrato com vigência até 2020 foi renovado por mais 4 anos. Eis a íntegra do documento (PDF – 784 MB).

Duas das 4 empresas têm ligações com políticos do Estado:

a Naturalle tem como sócio Vitor Souto, filho do ex-governador da Bahia Paulo Souto; a MM é de José Marcos de Moura. Conhecido como Marcos Moura (iniciais de sua empresa), é amigo do ex-prefeito de Salvador ACM Neto. O empresário também é o dono de uma aeronave em conjunto com Renata de Magalhães Corrêa, irmã do político. A Revita já é responsável por um lote do certame de 2018, em consórcio com a Estre Ambiental. Não consta, até o momento, a participação da Estre Ambiental na licitação deste ano.

O 3º e último lote é avaliado em R$ 27,2 milhões. Deve ficar com a BF Ambiental, a única interessada até agora. A empresa já tem contrato com a Prefeitura de Salvador para coleta de lixo. Com os aditivos advindos da renovação do acordo adquirido, recebeu R$ 45 milhões, segundo o Portal da Transparência do Estado.

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

Reformulação no TSE pode impactar julgamentos de peso

O fim do mandato do ministro Alexandre de Moraes no Tribunal Superior Eleitoral (TSE),...

O que a Bicicleta Ergométrica Trabalha no Corpo: Saiba Mais!

Descubra como a bicicleta ergométrica trabalha músculos do seu corpo, promove saúde e bem-estar...

Lula diz querer um “telefone para reclamarem do governo”

Presidente afirmou que a população não tem para quem se queixar de problemas da...

Governo petista no Ceará omite informações sobre ação de Abin de Bolsonaro contra Camilo

Foto: Luiz Fortes/Arquivo/MEC O ministro Camilo Santana 22 de abril de 2024 | 12:17 ...

Mais para você