InícioEditorialPolítica NacionalTrump faz campanha em aniversário da invasão do Capitólio

Trump faz campanha em aniversário da invasão do Capitólio

Ex-presidente dos EUA e candidato à indicação republicana para a eleição presidencial deste ano participou de eventos no Estado de Iowa

Ex-presidente segue como favorito à vaga republicana para disputar as eleições de 2024 contra Joe Biden Reprodução/Flickr GPA Photo Archive – 24.out.2018

PODER360 6.jan.2024 (sábado) – 20h24

O ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump participou de eventos de campanha em Iowa neste sábado (6.jan.2024), quando a invasão do Capitólio completa 3 anos. O Estado dará início à corrida para a indicação republicana às eleições presidenciais deste ano, com a convenção do dia 15 de janeiro.

Falando por 1 hora e 53 minutos em um comício na cidade de Newton, Trump mencionou o ataque ao Congresso em 6 de janeiro de 2021 apenas uma vez e repetiu afirmações de que o presidente Joe Biden é a “ameaça à democracia”. É esperado que os 2 se enfrentem novamente no pleito de novembro.

“Vocês sabem que esse cara anda por aí e diz que sou uma ameaça à democracia. Não, ele é uma ameaça porque é incompetente. Ele é uma ameaça à democracia”, declarou. Mais tarde, o republicano disse que “ninguém pensava que o 6J (6 de janeiro de 2021) fosse sequer uma possibilidade”.

Trump também disse que seus rivais democratas são “mais perigosos do que o tão chamado inimigo na China”.

Antes do comício em Newton, Trump havia participado de uma reunião não programada em Des Moines, para a geração Z. O evento foi patrocinado pela Run Gen Z, grupo que recruta jovens para concorrer a cargos públicos. Em seguida, foi para outro comício, em Clinton, também no Estado de Iowa.

OUTROS REPUBLICANOS Além de Trump, outros pré-candidatos republicanos realizaram eventos em Iowa neste sábado (6.jan), como o governador da Flórida Ron DeSantis, a ex-embaixadora na ONU Nikki Haley, o empresário Vivek Ramaswamy e o ex-governador do Arkansas Asa Hutchinson.

Em um evento em um restaurante de Bettendorf ao lado do governador de New Hampshire, Chris Sununu, Haley atacou Trump, dizendo que ele “era muito bom em quebrar coisas”, não em consertá-las.

Já DeSantis, perguntado sobre o 6 de Janeiro, disse que o devido processo legal não está sendo cumprido em relação aos presos pelo ataque e que as instituições de justiça “se tornaram hiperpolitizadas e estão exercendo seu poder de forma desproporcional contra pessoas de quem não gostam”.

CAUCUS DE 15 DE JANEIRO O Estado de Iowa dará início ao calendário eleitoral norte-americano daqui a 9 dias, em 15 de janeiro, quando será feito o 1º caucus do Partido Republicano.

Diferentemente do voto em cédulas como em eleições primárias, no caucus é feita uma dinâmica em que somente filiados dos partidos participam. Reúnem-se em um local conhecido como precinto –que pode ser uma igreja, escola ou ginásio– onde são separados em grupos, de acordo com o pré-candidato em que desejam votar.

Em algumas ocasiões, apenas levantam as mãos e declaram seu voto. O candidato que reunir mais apoiadores sai vitorioso. O objetivo é definir a atribuição dos delegados, que são quem votam efetivamente nas convenções partidárias de cada partido.

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

Lula diz que lançará consignado para todos os trabalhadores

Em entrevista à “RedeTV!”, o presidente afirmou que mais de 40 milhões de pessoas...

Distrito Federal ultrapassa 100 mil casos de dengue em 2024

O Distrito Federal atingiu a marca de mais de 100 mil casos de dengue...

PEC que amplia isenção tributária para templos religiosos avança em comissão da Câmara

A comissão especial da Câmara dos Deputados encarregada de avaliar a Proposta de Emenda...

8 de Janeiro me preocupa mais que golpe militar de 1964, diz Lula

A 1 mês dos 60 anos da tomada de poder pelos militares, presidente declarou...

Mais para você