InícioNotíciasPolíticaVídeo: Nikolas Ferreira convida evangélicos ex-trans para defender fala transfóbica

Vídeo: Nikolas Ferreira convida evangélicos ex-trans para defender fala transfóbica

O deputado federal Nikolas Ferreira (PL-MG) publicou um vídeo nas redes sociais ao lado de evangélicos que se declaram ex-trans para se defender após fala no plenário da Câmara dos Deputados em que ironizou mulheres trans no Dia Internacional da Mulher (8/3).

O grupo chamado de “minoria da minoria” é formado por líderes evangélicos que pedem doações para realizar cirurgias para desfazer a transição de gênero.

No vídeo postado em suas redes sociais, Nikolas se declara como um “transformado, uma pessoa que realmente foi alcançado por Jesus”. O deputado afirmou que foi apontado como homofóbico e transfóbico após colocar uma peruca e dizer que “se sente mulher”.

Confira:

Fui procurado pela minoria da minoria. Ajude-os! pic.twitter.com/OjLbMI3J9b

— Nikolas Ferreira (@nikolas_dm) March 15, 2023

Relembre o casoNo Dia Internacional da Mulher (8/3), o deputado federal de Minas Gerais subiu na tribuna da Câmara dos Deputados com uma peruca e afirmou que mulheres trans estão roubando o lugar de pessoas cisgênero, indivíduo que se identifica com o seu sexo biológico.

“Me sinto mulher, deputada Nicole, e tenho algo muito interessante para poder falar. As mulheres estão perdendo o seu espaço para homens que se sentem mulheres”, afirmou o deputado na ocasião.

Nikolas Ferreira coloca peruca na tribuna da Câmara para criticar mulheres trans. “Deputada Nicole”.

Deputado eleito por Minas Gerais foi o mais votado do país nas eleições de outubro. pic.twitter.com/JVYTTu634u

— Metrópoles (@Metropoles) March 8, 2023

RepercussãoA petição proposta pela deputada federal Erika Hilton (PSol-SP) pela cassação do mandato de Nikolas Ferreira bateu a marca de 360 mil assinaturas. A campanha digital entrou no ar no último dia 9 de março após o discurso do parlamentar que ironizou as mulheres trans.

Erika Hilton é uma das primeiras mulheres trans eleitas para o Congresso Nacional e luta pelos direitos das pessoas LGBTQIA+.

Segundo a deputada, a petição será entregue ao presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL). “A transfobia é crime equiparado ao crime de racismo e o Congresso Nacional é um espaço para vocalizar a defesa dos nossos direitos, não ataques preconceituosos às mulheres brasileiras. Nikolas Ferreira cometeu o crime de homotransfobia. Já apresentamos uma notícia-crime contra o deputado no STF [Supremo Tribunal Federal]”, diz a apresentação do abaixo-assinado.

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

“Tudo bem corintiano bater em mulher, Lula?”, diz Ciro Nogueira

Senador afirma ser “inaceitável” fala do presidente “perdoando” violência doméstica praticada por torcedores do...

Sem furar bolha da esquerda, Boulos anuncia 8º partido em coligação

São Paulo – Polarizando com o prefeito Ricardo Nunes (MDB) nestas eleições, o deputado...

Erik Cardoso busca medalha olímpica após quebrar recorde de 35 anos

Principal velocista do Brasil na atualidade, Erik Cardoso é uma das grandes promessas...

Presidente do Conselho da Vale reafirma “lisura” na escolha de novo CEO

Daniel Stieler disse que o cronograma está sendo seguido “rigorosamente”, mas ainda não há...

Mais para você