Moto Facil

Bahia quebra jejum indigesto e vence Juazeirense na estreia do Baianão 2016

Enfim, o Bahia volta a vencer na sua estreia pelo Baianão. Jogando como visitante no Estádio Metropolitano de Pituaçu, o Tricolor de Açõ derrotou a Juazeirense por 3 a 2 e quebrou um indigesto jejum de cinco anos sem triunfos no primeiro jogo do campeonato estadual.

Itamaraju - capaesporte

Desde os primeiros minutos, os comandados de Doriva demonstravam uma postura ofensiva, tentando abrir logo o marcador contra a equipe rival. Entretanto, aos quatro, foi a Juazeirense que conseguiu um ataque mais efetivo com Ebinho, que surpreendeu a marcação tricolor e acabou sofrendo falta de Marcelo Lomba dentro da pequena área. Na cobrança da penalidade, Nino Guerreiro cobrou com estilo e fez a festa da equipe do Vale do São Francisco.

A frente do marcador, os “anfitriões” passaram a procurar se defender para se aproveitarem dos contra-ataques em cima do time de Salvador. Assim, aos nove, Nino recebeu cruzamento na defesa tricolor e foi interceptado por João Paulo antes de tocar para Willian Carioca. Já aos dez, Hernane recebeu bom passe de Paulo Roberto e cabeceou para defesa segura de Tigre.

Com o seu adversário recuado e totalmente fechado na defesa, o Bahia não conseguia chegar ao ataque e seguia tocando a bola para furar a marcação do Cancão de Fogo. Do outro lado, a Juazeirense se mostrava segura em seus lances e também assustava em lançamentos longos e lances de bola parada.

O jogo truncado não proporcionava muitos lances de destaque e se arrastava nos gramados do Estádio Metropolitano de Pituaçu. Aos 23, Juninho cobrou falta de fora da área e a bola acabou anulada pela zaga verde-rubra. Na sobra Hayner cruzou e Danilo Pires cabeceou sem êxito na conclusão.

Sem trabalhar com a bola ao chão, o Esquadrão de Aço seguiu com os lances de bola área para chegar ao empate. Entretanto, a Juazeirense seguia atenta no jogo e também levava perigo nos contra-ataques. Aos 35, em tabela efetuada com Luisinho, Edgar Junio chutou cruzado e viu a pelota passar perto do gol de Tigre.

Quando o primeiro tempo parecia se encerrar com o triunfo da equipe de Juazeiro, um lance acabou mudando o panorama da partida. Aos 37, Ricardo Braz empurrou Danilo Pires dentro da pequena área e provocou o segundo pênalti na partida, sendo expulso logo em seguida. Na cobrança, Hernane deixou tudo igual e comemorou com a torcida tricolor.

Mesmo com um homem a menos, a Juazeirense voltou a se movimentar e quase chegou ao segundo gol nos minutos finais da etapa. Aos 44, Nino Guerreiro subiu sozinho e viu a bola resvalar na trave de Lomba. Já nos acréscimos, Luisinho venceu a marcação e deu passe rasteiro para Juninho chutar por cima do gol.

Na volta do intervalo, as duas equipes retornaram com maior intensidade no confronto e não demorou para o marcador fosse modificado. Aos dois, Edgar Juniô fez tabela com Rômulo e parou em defesa de Tigre. Entretanto, aos três, o mesmo atacante se aproveitou de cruzamento para cabecear a bola na trave e na sobra, não teve dificuldade em apenas chutar curto para o fundo das redes e virar o jogo para o Bahia.

Mesmo com a vantagem, o Tricolor seguiu de maneira ofensiva e quase marcou o terceiro aos nove minutos, quando Hayner driblou Jeferson e cruzou rasteiro que por pouco não termina em gol contra do Cancão de Fogo. Já aos 16 foi a vez de Luisinho, que recebeu a bola após corta luz de Hernane e desperdiçou a chance colocando a bola para fora.

Apesar do grande número de lances de ataque para o Tricolor, foi a Juazeirense que não desperdiçou a sua chance de gol. Aos 19, Ebinho recebeu livre e chutou forte para vencer o goleiro adversário e correr para o abraço.

O gol do rival não esmoreceu o Bahia, que seguia no campo de ataque em busca de mais um tento a seu favor. Aos 21, Luisinho chutou por cima da meta de Tigre, que logo depois defendeu uma cabeçada de Edgar Junio e impediu o desempate.

Entretanto, aos 29, o Bahia voltou mais uma vez a frente no placar. Depois de receber bola sem marcação, Luisinho esperou a saída do goleiro da Juazeirense para tocar de lado e ver Hernane, sozinho, apenas completar.

Aos 33, a Juazeirense seguia sem se dar por vencida e quase chegou a um novo empate; Alex Travassos invadiu a área e chutou em cima de Robson, conseguindo mais um escanteio para o clube rubro-verde.

Nos minutos finais, o treinador Doriva fez modificações improvisadas na sua equipe e tentou segurar o marcador. Com isso, a partida diminuiu o ritmo e passou a ser administrada pelos tricolores até os minutos finais. Nos acréscimos, a Juazeirense teve a última chance de empatar novamente o confronto. Em cobrança de falta, Alex bateu falta que acabou em jogada de ataque da equipe, mas anulada pelo juiz por conta de posição irregular, o que garantiu os primeiros três pontos para o Bahia no Campeonato Baiano 2016.

FICHA TÉCNICA

Juazeirense x Bahia

Campeonato Baiano – 1ª rodada
Local: Metropolitano de Pituaçu, em Salvador
Data: 31/01/2016
Horário: 16h
Árbitro: Diego Pombo Lopez (BA)
Assistentes: Adailton José Jesus da Silva (BA) e Marcus Welb Rocha de Amorim (BA)
Cartão Amarelo: Marcelo Lomba, Ricardo Braz (2x), Tigre, Luisinho, Nino Guerreiro, Fernandinho, Emerson, Hayner
Cartão Vermelho: Ricardo Braz
Gols: Nino Guerreiro, Hernane (2), Ebinho

Juazeirense: Tigre; Alex, Braz, Emerson e Fernandinho; Naldo, Capone e Manteiga (Rodrigo); Ebinho, Willian Carioca (Elvis) e Nino Guerreiro (Sassá). Técnico: Sérgio Araújo.

Bahia: Marcelo Lomba; Hayner, Robson, Gustavo e João Paulo (Mário); Paulo Roberto (Rômulo); Danilo Pires, Juninho, Luisinho e Edigar Junio; Hernane Brocador (Zé Roberto). Técnico: Doriva.

Por | Bahianoticias

Comentários

Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *