ITAMARAJU | Casal é preso pela Polícia Civil acusado de homicídio de recém-nascida

Um casal foi preso por investigadores da Polícia Civil de Itamaraju, acusados de terem cometido o homicídio da própria filha, uma recém-nascida de apenas 02 meses.  

O cenário do crime foi a residência do casal localizada na travessa 13 de maio, no bairro Baixa Fria, no final da noite desta terça-feira (18), onde a vítima foi  a pequena Juliana de Jesus Santos (com 02 meses de vida, nascida aos 14/02/2017) e os acusados pelo crime foram os próprios pais da criança, que foram identificados por Leandro Silva Santos e Fabiana Rosa de Jesus.

Segundo informações havia uma criança de 02 meses de idade, sem sinais vitais no interior da residência de seus pais. A Policia Civil esteve no local, juntamente com o DPT, constatando a veracidade das informações.  E segundo depoimento dos Policiais, a menor Juliana apresentava visivelmente sinais de violência na região do pescoço.

A mãe da menor, a Sra. Fabiana Rosa de Jesus, em seu interrogatório confessou que o pai de sua filha, teria sido o autor do crime. Juliana teria sido agredida por volta das  23hs, mas os pais não prestaram socorro. O casal havia brigado nessa noite e por pirraça não prestaram socorro a vítima. A polícia ainda afirma que o casal dormiu com a criança na cama, mesmo sabendo que a mesma já estava morta.

Na manhã desta quarta-feira (19), os vizinhos acionaram a Polícia e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU 192), que constataram o óbito.

Durante as diligências no intuito de conduzir os pais da menor, Policiais Civis notaram também que outra filha do casal, de apenas 2 anos de idade, apresentava queimaduras em todo o corpo.

Indagada a respeito das queimaduras no corpo da criança, a genitora disse que sua cunhada FERNANDA teria jogado café quente em em sua filha, em represália a Juliana. Onde nada fizeram para interferir e o caso não foi levado ao conhecimento das autoridades policiais.

O Conselho Tutelar acompanhou de perto a situação e ficou constatado os maus tratos e as lesões corporais sofridas, encaminhando a criança para a residência da tia materna, até uma decisão judicial.

Em depoimento, a sogra de FABIANA  informou a Policia Civil que a mesma dizia que iria matar sua filha e que inclusive presenciou algumas agressões físicas onde o pai da criança, seu filho LEANDRO, alegava que a menor JULIANA não era sua filha.

Os pais poderão responder pelos crimes de Homicídio Qualificado, Omissão de Socorro, Maus Tratos e Lesão Corporal c/c Violência doméstica – Art. 121, parágrafo 2, incisos II e III do CPB, Art. 135 do CPB, Art. 136, parágrafos 1. e 3. do CPB e Art.129 parágrafo 9. do CPB de conformidade com a Lei 11.340/06.

Leandro Silva Santos e Fabiana Rosa de Jesus, foram presos em flagrante delito. Sendo expedido Guia de Necropsia e Lesão corporal, ficando a disposição da justiça.

O crime chocou os moradores, por tamanha crueldade com duas crianças inocentes, vítimas de uma violência compartilhada por uma mãe, que pela ordem natural deveria proteger suas filhas.

Fonte | DPC Rosangela Sousa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *