InícioEditorialEntretenimentoApós polêmicas e denúncia de estelionato, Nego Di se converte a igreja

Após polêmicas e denúncia de estelionato, Nego Di se converte a igreja

Nesta quarta-feira (5/6), Nego Di usou as redes sociais para relembrar a decisão mais importante de sua vida, como declarada por ele, de ter se convertido ao evangelho de Cristo. O humorista foi batizado no último sábado (1º/6), após protagonizar polêmicas, falas preconceituosas e uma denúncia de estelionato.

“Eu tomei a decisão mais importante da minha vida! Exatamente no dia do meu aniversário de 30 anos, eu decidi confessar os meus pecados e entregar a minha vida para Jesus Cristo”, disse num vídeo publicado no Instagram.

Nego Di, que vem reunindo esforços para apoiar as vítimas das enchentes no Rio Grande do Sul, onde nasceu, afirmou que a tragédia fez com que tivesse um novo olhar sobre a vida:

“Nesses últimos dias, vi meu estado se acabando, fiquei doente mais de uma vez e muito cansado de toda essa luta. Porém, quando consegui organizar o meu batismo para o dia de hoje, bem no meu aniversário”, comemorou.

Nego Di

Nego Di se converteu ao evangelho de Cristo Instagram/Reprodução

Nego-Di-Facão-Motorista

O humorista foi batizado no último sábado (1º/6) e relembrou a decisão nesta quarta (5/6): “Sempre bate aquela emoção” Reprodução/Instagram

Nego Di – ABRE

Nego Di é ex-BBB e já teve falas polêmicas e preconceituosas Reprodução/Redes Sociais

foto-Nego-Di

O comediante, recentemente, foi investigado por denúncias de estelionato

Nego-Di-Juliette

Nego Di já foi parar na delegacia, depois de reagir a uma ofensa com um facão Reprodução/Instagram

O comediante, que chegou a xingar Davi Brito de “gigolô”, se referindo ao relacionamento dele com Mani Reggo, garantiu ter se transformado numa pessoa melhor. “Tudo ficou pequeno, tudo deixou de ter importância e a tristeza passou! Estou muito feliz e realizado em Deus!”, frisou.

Nego Di, que foi registrado como Dilson Alves da Silva Neto, declarou que, agora, viverá de acordo com os ensinamentos cristãos. “Serei um novo homem. A partir de hoje, existe um novo Dilson aqui. Um Dilson melhor, entregue ao propósito de Deus”, encerrou.

O problema é que os produtos não chegaram. Frustrado com a situação, ele ajuizou uma ação pedindo danos materiais e morais ao humorista. Na decisão, o juiz entendeu que, apesar de o ex-BBB não estar no contrato social da empresa que vendeu os produtos, a Tadizuera Comércio Varejista, ele se inseria como uma espécie de “sócio oculto”.

Nas redes sociais, Nego Di teria afirmado que seria dono da empresa e que venderia, de forma pessoal, os aparelhos aos consumidores. Logo, para a Justiça, o fato de ele não estar no contrato social não seria suficiente para afastar sua responsabilidade no caso.

A ação foi julgada procedente, consagrando a derrota de Nego Di. O ex-BBB terá que pagar R$ 3.489,90 por danos materiais, correspondente ao valor pago pelo seguidor nos produtos, além de R$ 1 mil por danos morais.

Denúncia por estelionato

E não é só nas redes sociais que Nego Di tem seu nome envolvido em tretas, não. O humorista foi denunciado por um morador Feira de Santana, na Bahia, por vender produtos eletrônicos e não fazer a entrega. Ao todo, o denunciante contou que gastou R$ 8.790,42 na loja virtual do ex-BBB.

Segundo o boletim de ocorrência, registrado no dia 15 de julho de 2023, ao qual a coluna teve acesso com exclusividade, a vítima relatou que comprou uma televisão Samsung 70 polegadas por R$ 3.190,30 e um iPhone 13 pro max por R$ 5.600.12, ambos os valores com frete incluso, no dia 11 de abril do ano passado, e foi pago por Pix.

“A operação foi realizada de forma online. Sendo o responsável e proprietário o digital influencer Dilson Alves da Silva Neto, mais conhecido como Nego Di. O acordado era a entrega dos produtos em até 15 dias ou devolução dos valores pagos. Até o presente momento não recebi nem os produtos nem a devolução do dinheiro, já faz mais de 1 ano e nada foi feito”, detalhou o cliente na denuncia.

A coluna bateu um papo exclusivo com Gilson Santos Junior, que contou que ele e a esposa eram fãs de Nego Di e acompanhavam suas redes sociais. E foi assim que passaram a conhecer a loja e as promoções anunciadas pelo humorista nos stories do Instagram.

“Tiramos esse dinheiro, que estávamos guardando há quase um ano, para fazer algum investimento e, ao ver o anúncio, resolvemos comprar os dois produtos. Nossa intenção era revender para ganhar um dinheiro. Confiamos na postagem dele e na empresa, que tem até CNPJ”, desabafou ele.

Gilson relatou como ele e a esposa se sentiram: “Ficamos indignados, revoltados, frustrados, com um sentimento de impotência. E ele seguindo em frente como se nada tivesse acontecido, usufruindo do bom e do melhor. Ao contrário de nós, trabalhadores”, disparou ele, que acredita haver outras vítimas do ex-BBB.

O cliente revelou, ainda, que a sua esposa foi bloqueada por Nego Di no Instagram, pois estava entrando nas publicações que ele fazia com propaganda pra alertar e cobrar um posicionamento. A coluna entrou em contato com o ex-BBB e ainda não recebeu resposta.

Denúncias começaram ano passado O ex-BBB Nego Di foi acusado, em junho do ano passado, de dar golpe nos compradores de seu site de produtos eletrônicos. O comediante se pronunciou sobre o caso, na ocasião, e apontou que tudo se trata de um erro de logística.

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

Estudo identifica proteína que ajuda covid a fugir do sistema imune

Descoberta de novo mecanismo de evasão viral representa avanço na imunoterapia e perspectiva promissora...

Quem é Luciane, mãe de Matteus, também envolvida em polêmica de cotas

O ex-BBB Matteus Amaral virou assunto nesta sexta-feira (14/6) devido a fraude de cotas...

Movimento no União Brasil pode barrar candidatura de Elmar à Câmara

Parece que, além da resistência do governo em relação ao nome de Elmar Nascimento...

RECORDAR ENSINA – Os Estados Unidos não são um país sério

19:22 A comissão que investiga os atentados terroristas de 11 de setembro de 2001...

Mais para você