InícioNotíciasPolíticaCoordenadora do MBL diz que teve casa invadida em SP; vídeo

Coordenadora do MBL diz que teve casa invadida em SP; vídeo

A coordenadora do Movimento Brasil Livre (MBL), Amanda Vetorazzo, disse ter tido sua casa invadida por bandidos em São Paulo na quinta-feira (1/2). Ela contou que a ação foi filmada por câmeras de segurança, mas disse que não iria divulgar imagens dos invasores por orientação do secretário de Segurança Pública, Guilherme Derrite.

“Gostaria de mostrar o rosto dos bandidos, já que as câmeras de casa conseguiram pegar a imagem deles. Mas infelizmente fui aconselhada pelo secretário Derrite a não mostrar, visto que isso pode me trazer problema jurídico, caso alguma coisa aconteça a eles antes da polícia prendê-los”, disse a coordenadora do MBL.

No vídeo, Amanda Vetorazzo contou que a invasão teve início com a chegada de um caminhão de entregas na residência. “Às 14h40, um carro chega na direção contrária ao caminhão que vinha estacionando e os vagabundos vão em direção à minha casa. Assim que eles entraram, eles pegaram a minha mãe e a minha tia-avó de reféns, bem como dois motoristas que estavam fazendo a entrega”, disse.

MBL invasão

Câmeras de segurança filmarqam dois homens que teriam invadido casa de coordenadora do MBL Reprodução

MBL invasão

Bandidos teriam chegado num carro no momento em que um caminhão fazia entrega na casa de Amanda Vetorazzo Reprodução

MBL invasão

Amanda Vetorazzo mostra câmara que teria sido deixada pelos invasores; cartão de memória foi levado Reprodução

MBL invasão

Amanda Vetorazzo, coordenadora do MBL, disse que bandidos fizeram sua mãe de refém e só reviraram seu quarto Reprodução

Segundo Amanda Vetorazzo, os invasores teriam perguntado para sua mãe onde ela estava, o modelo de seu carro, a localização do quarto de Amanda na casa e que horas ela voltaria para a residência.

“Eles só reviraram o meu quarto. O meu quarto estava completamente revirado. Minhas gavetas de documentos estavam reviradas, levaram alguns anéis e, o mais impressionante, não levaram minha câmera, mas levaram o cartão de memória dela e deixaram ela no chão”, contou, referindo-se a um equipamento avaliado em cerca de R$ 7 mil deixado pelos bandidos.

A dirigente do MBL disse ter recebido uma ligação de sua mãe quando os invasores deixaram a residência, e então teria entrado em contato com Derrite.

Amanda Vetorazzo disse não saber se a invasão tem relação com seu posicionamento político, mas que acredita estar “no caminho certo”. Ela agradeceu a integrantes do MBL, à deputada federal Rosangela Moro e ao senador Sergio Moro por mensagens de apoio.

A dirigente do MBL tem manifestado apoio à pré-candidatura do deputado Kim Kataguiri à prefeitura de São Paulo. O parlamentar também é ligado ao movimento e tem usado as redes sociais para atacar a gestão do prefeito Ricardo Nunes, pré-candidato à reeleição.

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

De Lincoln a Trump, relembre atentados contra presidentes dos EUA

Em ao menos 16 situações, chefes de Estado e candidatos à Casa Branca sofreram...

Bolsonaro envia vídeo de Marçal e aliados indicam indireta a Nunes

São Paulo – O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) enviou a apoiadores e aliados próximos...

Como ser um bom goleiro?

Ser um bom goleiro no futebol é uma tarefa desafiadora que exige habilidades técnicas,...

Como abrir uma agência de viagens?

Abrir uma agência de viagens pode ser uma ótima oportunidade para empreendedores apaixonados por...

Mais para você