Itamaraju: Major Leão reativa o PEOT para a repressão ao crime na área da 43ª CIPM

Já colocando em prática a sua política de gestão, anunciada quando da assunção do Comando da 43ª CIPM, o Major PM Edmar Ivo Leão Junior, implementou, já a partir deste domingo (02/06), uma nova ação com vistas à prevenção e repressão ao crime nas cidades de Itamaraju, Prado e Jucuruçu, trata-se da revitalização do Pelotão de Emprego Operacional Tático (PEOT), subunidade que estava desativada há 4 (quatro) anos em razão da redução de efetivo na unidade.

O PEOT é um Pelotão que faz parte da estrutura das Companhias Independentes da Polícia Militar da Bahia e que se caracteriza pela ostensividade e capacidade técnica na execução do serviço policial, com destaque para o fardamento e o armamento, diferentes daqueles utilizados pelo policiamento convencional. Com um numero maior de policiais por guarnições, o que aumenta a segurança dos agentes na aplicação da lei, tem o objetivo de atuar mais repressivamente no combate ao crime e dar suporte às demais guarnições de serviço diário, nas ocorrências que fogem do controle e que exigem um reforço policial para o reestabelecimento a ordem.

pm

O PEOT da 43ª CIPM será comandado pelo Aspirante PM Givanildo Amaral que terá a missão de intensificar o policiamento nos municípios que estão na área de responsabilidade territorial da unidade, através de rondas no comércio, voltadas para a prevenção de roubos a instituições financeiras, e nos bairros periféricos que sofrem com a incidência da violência relacionada ao tráfico de drogas, atuando exclusivamente nas ocorrências de maior complexidade, principalmente aquelas envolvendo armas de fogo, bem como realizará um trabalho diário de prevenção com abordagens a pessoas e a veículos suspeitos.

“A revitalização do PEOT é resultado de uma preocupação da nossa com os indicadores de violência na nossa área de atuação, com o objetivo de acompanhar a dinâmica da criminalidade. Onde, os policiais que integram esse grupo foram criteriosamente selecionados, pelo conhecimento técnico que possuem e pela experiência adquirida no enfrentamento do crime. Assim, acredito que com mais uma viatura na área, com homens treinados e bem equipados, seremos capazes de atuar, preventiva e repressivamente, melhorando os serviços de segurança pública prestados à comunidade”, concluiu o Major Leão.

Por ASCOM

Deixe seu comentário