Grupo de extrema-direita brasileiro assume ataque ao Porta dos Fundos

Um grupo de extrema-direta assumiu o atentado contra a sede da produtora do Porta dos Fundos, na madrugada de terça-feira, 24, em Humaitá, no Rio de Janeiro. Por meio de um vídeo, três homens encapuzados – que dizem integrar o Comando de Insurgência Popular Nacionalista da Família Integralista Brasileira – admitiram a autoria do ataque realizado com coquetéis molotov.

Segundo o trio, que utiliza vozes editadas para dificultar o reconhecimento, o ato “buscou justiçar o povo brasileiro contra a atitude blasfema, burguesa e antipatriótica” do programa humorístico.

No vídeo, os homens aparecem exibindo símbolos integralistas (nacionalistas) no braço e uma bandeira do Brasil da época do império. Também são exibidas imagens de um prédio sendo atacado, que seria a sede da produtora. O vídeo foi compartilhado na Deep Web – área menos acessível da internet. A veracidade da publicação é investigada pela polícia.

Imagens de câmeras que serão entregues à polícia nesta quinta-feira, 26, mostram a placa de uma caminhonete que teria sido utilizada pelos criminosos.

Por meio de sua conta no Twitter, o ator Fabio Porchat afirmou que o ataque não vai intimidar o Porta dos Fundos [“Não vão nos calar”], grupo que faz uso do humor para tratar de temas sociais, políticos e, eventualmente, religiosos. Recentemente, um especial de Natal envolvendo Jesus Cristo despertou críticas de setores cristãos. 

Por | Atarde

Deixe seu comentário. Interaja Você Também!

Itamaraju Notícias
Enviar para o WhatsApp