ITABELA – Exames confirmam que ossadas são mesmo dos três jovens de Monte Pascoal

Resultados dos exames de DNA feitos nas três ossadas encontradas em uma fazenda pertencente à empresa Veracel Celulose, na zona rural de Porto Seguro, é mesmo dos três jovens desaparecidos há quatro meses. Os rapazes desapareceram no dia 18 de novembro de 2011, quando trabalhavam ilegalmente na extração de madeira de mata nativa em uma área de reserva da Fazenda Palmares.

As ossadas foram encontradas por um funcionário da empresa Equilíbrio, que presta serviços para a Veracel, na tarde de segunda-feira, dia 5 de dezembro de 2011, em meio a uma plantação de eucalipto. Um dos crânios apresentava marcas de perfuração à bala. Os corpos foram queimados e os restos mortais jogados espalhados em meio a um matagal.

Os três jovens Darlan de Jesus Nascimento, de 16 anos, Alessandro Ofrai de Jesus, de 17 e Edson da Silva Francisco, de 18, que nasceram no pequeno distrito de Monte Pascoal, não possuíam passagens pela polícia. De acordo com informações de familiares e amigos dos rapazes, eles estavam trabalhando para dois homens conhecidos por Vanderlei e Nilson, que continuam foragidos.

 

Os resultados dos exames comprovam que as ossadas pertecem mesmo aos jovens Alessandro Ofrai de Jesus, de 17 anos, Darlan de Jesus Nascimento, de 16, e Edson da Silva Francisco, de 18
Para o delegado titular da delegacia de Arraial d’Ajuda, Dr. Rafael Zanini, que está apurando o caso, com base em depoimentos de parentes das vítimas, os jovens foram surpreendidos durante uma ação de homens armados, usando roupas camufladas e efetuando vários tiros. O delegado acredita que os rapazes foram vítimas de execução.

O delegado, Dr. Rafael Zanini, de posse do laudo com o resultado dos exames periciais, e diante de relatos de testemunhas e familiares, que foram ouvidos no processo, deverá pedir a prisão de pelos menos três pessoas suspeitas de envolvimento na morte dos rapazes.

Delegado que investiga o caso, Dr. Rafael Zanini
As famílias foram comunicadas pela médica legista, Dra. Maria Virgínia Campos Guimarães, do Instituto Médico Legal de Eunapolis (IML), na tarde desta quarta-feira (7) sobre os resultados dos exames de DNA. A médica solicitou que as mães dos rapazes comparecessem ao IML e levassem três caixões de tamanho pequeno para colocarem os restos mortais dos jovens, para serem enterrados.

Fonte / Giro de Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *