Itamaraju: Construção dos galpões para instalação da Delfa deve começar em 30 dias

Na última quinta-feira, dia 31, o governador Jaques Wagner esteve na região lançando a pedra fundamental para a construção do ‘Centro de Formação, Educação e Pesquisa em Agroecologia e Sistemas Agroflorestais’. Durante a visita surgiram inúmeras especulações por conta do não comparecimento do prefeito Manoel Pedro Rodrigues Soares (PSD) ao evento. A verdade, é que Pedro não pode participar e por isso enviou representantes, porque tinha que se deslocar para Salvador, onde assinaria um convênio na Secretaria da Indústria e Comércio da Bahia.

O convênio assinado na sexta-feira (1º de junho), no valor de R$ 2 milhões, foi destinado às obras de infraestrutura e construção de galpões para a instalação da empresa Delfa em Itamaraju. Durante entrevista concedida aos radialistas Benson Silva e Sivaldo Miranda, na Rádio 99 FM, na última segunda-feira, Manoel Pedro afirmou que a não vinda da Dakota acabou gerando um mal-estar principalmente para o Governo do Estado, que foi acusado injustamente de inventar aquela situação para tirar proveito político.

Por isso logo que assumiu, em abril de 2010, o prefeito designou uma equipe para ir ao Sul do país conversar com os diretores da empresa e, naquele momento, eles reafirmaram o interesse em se instalar em Itamaraju. De acordo com o prefeito, os diretores da Dakota marcaram inclusive a data para o anúncio definitivo da instalação, que ocorreria em junho de 2010, “infelizmente, por conta da crise mundial, a empresa mais uma vez recuou e pediu que nós aguardássemos um pouco mais”, contou.

“Nós não podíamos ficar aguardando, então eu fui em busca de uma alternativa, foi aí que conseguimos uma nova empresa, de porte menor que a Dakota, mas que vai se instalar de fato em nosso município, a nova empresa é uma realidade, o convênio foi assinado e, as obras de infraestrutura, bem como a construção dos galpões (três), devem iniciar nos próximos trinta dias”, enfatiza.

O gestor informou que a área construída não será de 5 mil metros quadrados como havia sido divulgado, mas serão 8 mil metros quadrados, “a empresa exigiu mais espaço até para armazenar os produtos fabricados, por isso tivemos que destinar uma área maior”, explica.

O prefeito fez questão de firmar um compromisso com a população de Itamaraju no sentido de se empenhar para que as obras de infraestrutura para a implantação da fábrica sejam concluídas o mais rápido possível.

Pedro disse que a vinda dessa empresa é para ele um sonho realizado, “o governador está imbuído nisso e pra mim é uma satisfação muito grande, é um sonho realizado, trazer uma empresa que vai gerar empregos para o nosso povo, isso pra mim não tem preço”, disse, lembrando que Itamaraju vai completar 51 anos de emancipação política e, em todos esses anos, nenhum prefeito e nenhum governador do estado conseguiu esse feito.

A indústria será instalada em um lote que ocupará uma parte do terreno que seria doado à Dakota. A princípio serão gerados 450 empregos diretos, entretanto, existe um planejamento da empresa de, ao longo dos anos, ampliar seu espaço físico e, por conseqüência, o número de funcionários.

Por/ Nilson Chaves

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *