Prado: UPA será entregue a população‏ nos próximos dias

Em fase final de instalação a unidade de atendimento UPA Benedita Lima Castro, construída numa área de 700m² e localizada em uma região estratégica, funcionará 24 horas e atenderá casos de urgência e emergência. A unidade que recebeu ontem as instalações elétricas vai desafogar o sistema de baixa e média complexidade dos procedimentos de saúde do Hospital Jonival Lucas, em Prado e noutras unidades da região, além de gerar emprego e renda para quem está desempregado e vivem à margem da sociedade.

A UPA Benedita Lima de Castro com investimento de quase 1 milhão de reais, é uma conquista enorme para o município, pois é um dos únicos com população inferior a 50 mil habitantes, a ter construída uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA).

A unidade com capacidade de atendimento de até 150 pessoas por dia funcionará em conjunto com o Programa Saúde da Família e com o Serviço Móvel de Urgência (Samu), e contará com consultórios, acolhimento, classificação de risco, protocolo e salas de espera.

No setor administrativo, concentram-se salas das diretorias e chefia de enfermagem, sala de reuniões, arquivo médico, pronto-atendimento, raio-x, salas de ultrassom e eletrocardiograma, laboratório médico, microscopia, área de coletas, salas de gesso, suturas, curativos, inalação e aplicação de medicamentos.

Já o setor de emergência é composto por salas de emergência, sala de observação, sala de isolamento masculino e isolamento feminino. Neste setor também haverá clínica médica, ortopedia, pediatria e outras especialidades, uma sala de recuperação, sala de higienização, classificação de risco urgência/ emergência, guarda de macas, almoxarifados para equipamentos e medicamentos.

A obra faz parte dos recursos do PAC 2 – Programa de Aceleração do Crescimento, como parte das ações do governo da Presidenta Dilma Rousseff para a promoção do desenvolvimento humano e social. O projeto da UPA 24 horas, é fruto da parceria entre o Ministério da Saúde e Prefeitura do Prado, com o objetivo de reorganizar o fluxo de atendimento na rede pública e melhorar a assistência oferecida à população, com saúde plena.

Por | Mônica Dallapicola

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *